Lusa busca substituto para Alex Alves

Com a venda do atacante Alex Alves para o Cruzeiro, a Portuguesa soluciona, em parte, um problema, mas ganha outro. Com a negociação - cerca de R$ 1 milhão em dinheiro, mais 50% da participação em caso de revenda - a diretoria poderá amenizar a crise financeira do clube, colocando em dia, entre outras dívidas, salários atrasados de funcionários, jogadores e membros da comissão técnica. Porém, a questão ficou para o técnico Luís Carlos Martins: quem substituirá Alex Alves? Além de se tornar artilheiro da Série B com 14 gols, Alex deixou o Canindé como peça fundamental no esquema tático do time. O treinador terá dificuldades para encontrar um companheiro de ataque para Marcos Denner, pois tem poucas opções para a posição. As alternativas imediatas são o meia ofensivo André Luís, e os atacantes Danilo e Celsinho. Dos três, André é o que tem participado mais da equipe e atuou em vários jogos no campeonato, mas tem contra si o fato de o treinador preferí-lo como opção para o segundo tempo. ?Gosto quando ele entra durante a partida, pois consegue dar mais velocidade ao time." Danilo, revelado pelas categorias de base do clube, foi campeão da Copa São Paulo de Juniores em 2002. Possui habilidade, mas teve poucas chances de atuar este ano. Celsinho, que é contratado do Nacional da capital, também teve poucas oportunidades até agora e tem menos chances de atuar. Martins não antecipa a escalação da equipe, pois também acredita na chegada de mais reforços. ?Ainda não perdi as esperanças." O treinador pediu à diretoria a contratação de mais um atacante, que pode ser facilitada com os recursos da venda de Alex Alves para o Cruzeiro. O elenco da Portuguesa se reapresentou nesta segunda-feira, no Canindé, iniciando a preparação para enfrentar o Mogi Mirim, sexta-feira, no Estádio Wilson Fernandes de Barros, em Mogi. Nesse jogo, o lateral-direito Rissutt e o meia Ricardo Lopes, que estavam suspensos, poderão voltar ao time.

Agencia Estado,

28 de julho de 2003 | 18h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.