Lusa depende de Ricardo Oliveira

A uma semana do início do Campeonato Brasileiro, a Portuguesa tem a difícil missão de segurar a sua maior esperança de gols: Ricardo Oliveira. Não é a primeira vez que o atacante de 22 anos sofre o assédio de clubes brasileiros e até do Exterior. Em pouco menos de dois anos de Canindé ele vem comandando o ataque da equipe na luta por um título ? em 1996 o clube perdeu o Brasileiro inédito para o Grêmio ? e acabar com a fama de sempre ?morrer na praia?.Antes de ganhar prestígio junto à torcida lusitana, o jogador teve uma passagem pelo Corinthians, onde não obteve a confiança dos dirigentes, que decidiram dispensá-lo. Nascido em São Paulo, o caçula de seis irmãos (três homens e três mulheres) já fez 68 jogos pelo clube do Canindé e marcou 43 gols.Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.