Lusa desencanta e vence Caxias no Canindé

O ataque finalmente funcionou e a Portuguesa derrotou o Caxias, por 2 a 1, nesta sexta-feira à noite, no Canindé, em São Paulo. Depois de dois jogos sem marcar, a equipe do técnico Paulo Comelli voltou a balançar as redes, com o lateral-direito Marquinhos e o centroavante Lucas Pereira, mas segue com baixo poder ofensivo: apenas três gols marcados em cinco jogos na Série B do Campeonato Brasileiro. Com o triunfo, a Portuguesa melhorou sua classificação e ocupa o 6.º lugar - com oito pontos ganhos - antes dos jogos deste sábado e domingo.A vitória também foi especial para o volante Capitão, que completou 500 jogos pela equipe do Canindé e antes da partida recebeu duas placas da diretoria pela marca. "Fico feliz por chegar a esse número de jogos, pois devo tudo o que tenho à Portuguesa", disse Capitão. "Pretendo levar o time de volta à Série A e ainda sonho em conquistar um título." Quem começou melhor taticamente o jogo foi o time gaúcho, que explorava bem os contra-ataques. Em lances rápidos, a dupla ofensiva Fantick e Jajá deu trabalho para a defesa da Portuguesa. Aos 15, a primeira chance dos gaúchos: Júnior cobrou falta perto da área e Gléger espalmou. Um minuto depois, Serginho tabelou dentro da área e bateu forte, mas o goleiro salvou a Portuguesa novamente.O time da casa passou a jogar pelas laterais e abriu o placar aos 21 minutos, em bonita tabela pela direita. Marquinhos tocou para Paulo Isidoro, que devolveu para o lateral tocar, de cabeça, para o gol. A bola resvalou na trave antes de entrar: Portuguesa 1 a 0.Aos 31, outra chance para a equipe do Canindé. Novamente pela direita, Paulo Isidoro tabelou com Marquinhos e cruzou na pequena área. Edmilson e Lucas Pereira passaram da bola e desperdiçaram o lance.No segundo tempo, o Caxias não teve tempo para reagir, pois a equipe do Canindé ampliou o marcador logo aos 3 minutos. Paulo Isidoro se livrou de dois zagueiros e rolou para Lucas Pereira. De primeira, o centroavante bateu forte e contou com a falha de Luís Müller - a bola passou entre as pernas do goleiro. Lucas desencantou: marcou sete gols pela equipe no Campeonato Paulista, mas ainda não tinha ido às redes na Série B.Em três minutos, a Portuguesa teve mais duas chances para aumentar o marcador. Aos 6, Cláudio, livre de marcação, pegou a sobra da defesa mas tocou sem força, na trave. Aos 9, Cláudio cruzou para cabeçada de Edmilson, que obrigou Luís Müller a uma boa defesa.Prendendo mais a bola no ataque e com boa marcação no meio-campo, a Portuguesa passou a administrar o resultado. Mesmo assim, o Caxias, sentiu muito a falta de seu principal jogador, o atacante Jajá - que saiu contundido, no intervalo.Porém, num boa jogada, Gavião descontou aos 36: recebeu de Éverton pela direita e bateu cruzado - a bola tocou no gramado e subiu, não dando chance de defesa para o goleiro Gléguer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.