Lusa empresta da Federação e paga salários

A diretoria da Portuguesa não está disposta a confusão. Hoje, um dia após a greve dos funcionários pelo não recebimento de dois meses de salários, já entrou em acordo. Com ajuda da Federação Paulista de Futebol (FPF), que emprestou R$ 200 mil, acertou os vencimentos de dezembro (total de R$ 120 mil, que devem estar na conta corrente hoje). E com o restante do dinheiro, os dirigentes prometem colocar em dia os vales-transporte (10 meses atrasados) e as cestas básicas (não distribuídas há um ano). "Já providenciamos os passes e até o fim de semana entregaremos. As cestas saem na semana que vem", declarou José Pereira Rocha, tesoureiro geral. Quanto aos salários de janeiro, a promessa é depositar o dinheiro no dia 25. Entrosamento - Alheio à greve do clube, o técnico Dario Pereyra vai aproveitando a semana para entrosar a equipe para o duelo contra a Ponte Preta, sábado, no Canindé. O treinador trabalha por setores, para deixar o time compacto. Na defesa, tenta acertar o posicionamento e as saídas de bolas. O ataque terá de marcar sob pressão. E apesar de manter na equipe titular os mesmos jogadores que atuaram diante do Corinthians, garante poder fazer alterações. "Aqui é uma família e todos têm condições de jogar", afirma o treinador, como forma de motivar os outros atletas a treinar com afinco. Seu maior exemplo é o zagueiro Lucas Souza, de que terceira opção ganhou a vaga de titular. Baixas - O clima de motivação, hoje, teve momentos de apreensão. Durante o treino, o lateral-direito Wellington Monteiro chocou-se com o zagueiro Dênis. Ambos deixaram o campo com dores no joelho direito. Passarão por ressonãncia magnética amanhã. Para piorar, o atacante Agnaldo rescindiu contrato na terça-feira à noite. De forma amigável. O jogador, pouco utilizado pelo técnico Dario Pereyra - atuou apenas na derrota para o Atlético Sorocaba por 3 a 2 -, resolveu aceitar "proposta tentadora" do Fortaleza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.