Lusa ganha do São Caetano por 1 a 0

A Portuguesa fez uma bela partida, com raça e técnica, venceu o São Caetano por 1 a 0, neste domingo, no Canindé, e continua na primeira divisão do Campeonato Paulista. E foi graças às suas forças - nem precisou dos outros resultados da rodada, que lhe foram favoráveis.O jogo era muito fechado no meio-de-campo, porque os principais jogadores de cada time sofriam uma dura marcação. Zé Luiz não desgrudava de Cléber, Rodrigo Pontes era a sombra de Marcinho e Almir dominava Anaílson.A Portuguesa atacava mais, com chutes de fora da área e com jogadas de linha de fundo. Rai arriscou, com perigo, aos 9 minutos e Washington quase marcou, aos 27.Pelas pontas, Fabrício era o jogador mais efetivo. Aos 19 minutos, pela esquerda, driblou Neto e chutou forte. Sílvio Luiz rebateu e Washington não conseguiu abrir o placar para a Lusa.Aos 40 minutos, Fabrício, depois de algumas tentativas pela esquerda, mudou de lado. Cruzou forte e Washington completou, na esquerda, fazendo o gol salvador da Portuguesa.No segundo tempo, o São Caetano voltou com Márcio Mixirica em lugar de Anaílson e com uma postura mais ofensiva, que permitia à Portuguesa utilizar-se do contra-ataque. E eles foram muitos, graças à melhora da atuação de Cléber e Leonardo, que sempre serviram Washington com qualidade.O time da casa dominava, mas não conseguia matar o jogo com um segundo gol. Washington, Fabrício e Almir tentaram, sem êxito. No São Caetano, o técnico Estevam Soares trocou o ala Alessandro pelo atacante Edu Salles e abriu ainda mais o jogo.Com isso, Altair, aos 25 minutos, perdeu um gol feito para a Lusa, após passe de Cléber. Depois disso, o técnico Giba fechou o time, tirando Fabrício para a entrada do zagueiro Pereira. O resultado já estava garantido.

Agencia Estado,

17 de abril de 2005 | 20h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.