Marcos Miatelo/Estadão
Marcos Miatelo/Estadão

Lusa goleia por 4 a 0 e amplia jejum do Corinthians

Autor de três gols no primeiro tempo, atacante Gilberto é o grande destaque da partida

FLAVIO LEONEL, Agência Estado

29 de setembro de 2013 | 18h21

SÃO PAULO - Em tarde inspirada e com grande aplicação tática, a

Pelo lado da Portuguesa, o lateral Luis Ricardo estava suspenso e o atacante Diogo ficou de fora, após ser submetido a uma cirurgia na última semana. O time teve o comando do auxiliar Alexandre Faganello, já que o técnico Guto Ferreira estava suspenso.

O JOGO

O duelo começou com certa correria e com as duas equipes tentando criar lances de gol. Logo aos 7 minutos, a Portuguesa surpreendeu o Corinthians com uma jogada rápida pela direita. Num bom cruzamento do ex-palmeirense Correa, o centroavante Gilberto cabeceou para as redes, abrindo o placar para a equipe do Canindé.

Cinco minutos depois, num lance bastante parecido com o do primeiro gol, a Portuguesa ampliou o marcador. Correa cruzou novamente para Gilberto, que, desta vez, deu um leve toque com o pé, enganando o goleiro Cássio: 2 a 0.

Atrás no placar, o Corinthians foi com tudo ao ataque e, aos 16, Emerson foi derrubado pelo zagueiro Moisés Moura na grande área. Na cobrança do pênalti, Guerreiro bateu rasteiro no canto direito de Lauro, que defendeu com facilidade, para frustração da torcida corintiana, que começou a pedir a entrada de Alexandre Pato.

Ousada, a Portuguesa, que há poucas rodadas lutava para sair da zona do rebaixamento, encarava o atual campeão mundial de igual para igual, sem adotar uma postura defensiva. A dificuldade do Corinthians era tão evidente que, logo aos 29 minutos, o técnico Tite tirou o volante Ibson para a entrada do meia Danilo.

Aos 30, a Portuguesa quase ampliou, depois de uma cobrança de falta de Souza. Em grande defesa, Cássio espalmou para fora.

Um minuto depois, a Lusa mostrou que não estava para brincadeiras e fez mais um gol. Em grande lançamento de Souza, feito do campo de defesa da equipe do Canindé, Gilberto se livrou da marcação corintiana antes da intermediária, ingressou com rapidez na grande área, driblou Cássio e fez seu terceiro gol na partida.

Surpreso e sentindo os golpes, o Corinthians mesmo assim tentou criar e diminuir o marcador. Lances agudos, porém, não foram criados pela equipe alvinegra.

ETAPA FINAL

Ciente do problema, o técnico Tite foi ousado e promoveu duas alterações logo na volta para o segundo tempo. No lugar do zagueiro Paulo André, ele colocou o atacante Alexandre Pato. Na lateral direita, tirou o criticado Igor para a entrada de Jocinei.

A postura corintiana em campo mudou claramente e as chances começaram a aparecer. A equipe alvinegra até fez dois gols, com Emerson, aos 7 minutos, e Alexandre Pato, aos 8, mas eles foram anulados corretamente pela arbitragem, que marcou impedimento nos dois lances.

As duas anulações provocaram a ira de alguns torcedores, que jogaram uma garrafa de plástico na cabeça do auxiliar que marcou os impedimentos: Bruno Salgado Rizo.

Com uma postura diferente da observada no primeiro tempo, a Portuguesa ficou na aposta dos contra-ataques. Em um deles, aos 11, o atacante Bergson escapou pela direita e arriscou um chute de fora da área. Bem colocado, Cássio rebateu a bola, evitando o quarto gol da Lusa.

O Corinthians até dava alguma esperança para sua torcida de que faria gols, mas o zagueiro Igor estragou todos os planos de reação de Tite. Aos 21 minutos, ele foi expulso, tomando cartão vermelho direto, depois de uma cotovelada em Bergson.

Sem um zagueiro de ofício e sem a possibilidade de promover alterações, o Corinthians ficou mais vulnerável aos ataques da Lusa, que fazia grande partida. Aos 34, Wanderson, que havia entrado no lugar do goleador Gilberto, aproveitou um lançamento na entrada da grande área, driblou Cássio e transformou o placar em goleada: 4 a 0.

Depois do gol, a torcida do Corinthians começou a abandonar as arquibancadas, enquanto, no campo, o cenário era de uma equipe cabisbaixa. A Portuguesa, por sua vez, apenas administrou o grande placar, confirmando a nova fase da equipe na competição.

Na próxima rodada do Brasileirão, o Corinthians jogará no Pacaembu, na quarta-feira, contra o Bahia. A Portuguesa terá difícil missão contra o líder Cruzeiro, em Belo Horizonte, no mesmo dia.

FICHA TÉCNICA:

PORTUGUESA 4 X 0 CORINTHIANS

PORTUGUESA - Lauro; Correa, Moisés Moura, Valdomiro e Rogério; Ferdinando (Lima), Bruno Henrique, Moisés e Souza; Bergson (Cañete) e Gilberto (Wanderson). Técnico: Alexandre Faganello (auxiliar).

CORINTHIANS - Cássio, Edenílson, Paulo André (Alexandre Pato), Gil e Igor (Jocinei); Ralf, Ibson (Danilo) e Douglas; Romarinho, Emerson e Guerrero. Técnico: Tite.

GOLS - Gilberto, aos 7, 12 e 31 minutos do primeiro tempo; Wanderson, aos 34 do segundo tempo.

ÁRBITRO - Raphael Claus (SP).

CARTÃO AMARELO - Paulo André (Corinthians).

CARTÃO VERMELHO - Gil (Corinthians).

RENDA e PÚBLICO - não disponíveis.

LOCAL - Estádio Morenão, em Campo Grande (MS).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.