Lusa inicia planejamento para 2002

O ano de 2002 começa amanhã para a Portuguesa, quando haverá o início do planejamento para a disputa do Torneio Rio-São Paulo. Do atual elenco, muitos jogadores têm seus compromissos encerrados neste mês e saberão durante a semana se continuarão no clube. Quem está na torcida por um final feliz é o pessoal do apoio da Lusa, roupeiros, motorista e massagista, pelo fato de alguns dos seus ?anjos da guarda? poderem estar de malas prontas. Carlos Germano e Fabiano podem estar retornando a Santos e São Paulo, respectivamente, e outros atletas sonham com a renovação de contrato. Sempre comparado ao chaveirinho Evandro, pela aparência, o assistente de roupeiro Moacir Trindade Ferreira, o Balu, considera o meia como um irmão. Sempre que tem conta para pagar e falta recursos, recorre ao "parceirão", como ele gosta de definir o jogador. "Ele é um anjo da guarda, sempre me ajuda", ressalta Balu, que apesar de trabalhar com futebol, tem pouca intimidade com a bola, fato que não o impede de brincar. "O Evandro é grosso, dou show contra ele", afirma, sorridente. "Vários jogadores aqui são bons, o Élson, o Carlos Germano. E o Fabiano então? Um amor de pessoa." Evandro também colabora com o roupeiro Jorge e o massagista Dirceu. "Quando preciso, eles sempre estão de prontidão para me atender, nada mais justo do que ajudá-los", disse. Germano, Fabiano, Élson e outros companheiros distribuem os prêmios por vitória ou empate com o pessoal do apoio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.