Lusa já sonha com a elite do Nacional

Fora da Copa do Brasil, o Paulista virou uma espécie de laboratório para o técnico Dario Pereyra montar o time da Portuguesa para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro.Ninguém no Canindé esconde que a volta para a elite do futebol do País é o grande objetivo do ano. Assim, quanto mais jogos realizados no Estadual melhor - entenda-se, ir o mais longe possível na competição.E o que uma vitória num clássico não proporciona. Antes do duelo com o Corinthians, com o time em situação delicada na competição (era o penúltimo colocado) o discurso no Canindé era o seguinte: o que vale é adquirir entrosamento para o Brasileiro, o time ainda não se conhece. Após o triunfo o astral e as declarações mudaram: sabemos do nosso potencial e temos plenas condições de classificação.Neste novo pensamento dos lusos, em especial de Dario Pereyra, a Portuguesa tem de ?atropelar? a Ponte Preta no Canindé, sábado, onde neste início de temporada amargou duas derrotas (3 a 2 para São Paulo e Atlético Sorocaba). "Esta vitória diante do Corinthians nos trouxe tranqüilidade. Agora é a hora de embalarmos," afirmou o treinador, que corria risco de demissão caso computasse novo tropeço.Agora, além do astral renovado, Dario, pela primeira vez no ano, poderá repetir a escalação do time e quem sabe, cumprir a promessa feita antes do clássico de que em duas rodadas a lusa "estará ganhando bem".Money - Acabou em pizza a discussão do atacante Luciano Souza com o volante Rincón, no Morumbi. Luciano acusou o colombiano de menosprezá-lo. "Ele disse que recebia em dólares, que já havia disputado três copas do mundo e eu estava jogando apenas na Portuguesa," revelou Luciano. Porém, não pretende processar o colombiano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.