Lusa pode perder seu destaque

A Portuguesa segue a sua sina de perder seus jogadores de talento assim que eles se destacam. Há uma pressa em ir embora que não vale para outros clubes. Foi assim com Ricardo Oliveira, Washington, Rafinha, Altair e até com o técnico Gallo.A história está para se repetir com Cléber. Na véspera da importante partida de sexta-feira, às 20h30, no Canindé, contra o Santo André, o artilheiro do time na Série B com quatro gols confirma a enorme chance de ir jogar no Rizespor, da Turquia."Tenho de responder na próxima semana. A proposta que recebi é muito boa. Estou feliz na Portuguesa, mas tenho de pensar no meu futuro", contou Cléber. Seu contrato vai até abril de 2006 e a multa rescisória é de apenas R$ 400 mil.Agência Estado - Não dá dor na consciência ir embora da Portuguesa agora que o time está embalando?Cléber - A vida de jogador é assim. Mas tenho de dizer que recusei propostas do Botafogo e do Coritiba para disputar a Série B do Brasileiro pela Portuguesa. Não é nada contra o clube, muito pelo contrário. Mas tenho de analisar o que surge para a minha carreira.AE - Você já está fechado com o time turco?Cléber - As conversas estão mesmo bem adiantadas. Começaram há mais de duas semanas. Temos conversado de forma aberta, a diretoria da Portuguesa sabe.AE - Por que mal o jogador surge na Portuguesa e logo quer ir embora? O clube se apequenou e não dá destaque a ninguém?Cléber - Não é assim. Tanto que apareceram vários clubes atrás de mim. A Portuguesa é um ótimo lugar para jogar. Se os atletas saem é porque o clube sabe como valorizá-los. Não é desprezo à Portuguesa, longe disso.AE - Por que é bom jogar pela Portuguesa na Série B?Cléber - Porque a Portuguesa é um dos poucos clubes sérios do Brasil. Os salários são pagos em dia. O mês tem 30 dias. Não adianta ir jogar em outra equipe importante para não receber, passar raiva. Não quero entrar em roubada. Por isso fiquei na Portuguesa na Série B sem arrependimento. Deu tudo certo.AE - Por que a Portuguesa está fazendo uma campanha tão boa na Série B?Cléber - Conseguimos formar um grupo forte, unido. Todos nós queremos chegar na Série A. Nosso relacionamento é ótimo. O trabalho com o Giba, também. Enfim, estamos no caminho certo. Temos ambição, sabemos que poderemos ficar com uma das vagas.AE - Mas sabendo tudo isso não pesa na decisão de ir para a Turquia, não há chance de reviravolta e você ficar ?Cléber - Eu só irei se ganhar muito bem. Se não for, não saio. Mas a chance de sair é grande, não nego.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.