Lusa quer acabar com euforia santista

Se depender da Portuguesa, a empolgação do Santos depois da vitória por 1 a 0 no clássico diante do Corinthians tem data certa para acabar: neste sábado, às 16 horas, no Canindé. A principal aposta do técnico Candinho e da torcida lusa é a dupla de ataque formado por Ricardo Oliveira e Sinval. Juntos, eles marcaram os sete gols da equipe no Torneio Rio-São Paulo. Isso em três jogos. Oliveira fez quatro enquanto Sinval garantiu os outros três. Nem mesmo o fato de jogarem juntos há pouco tempo preocupa os dois atacantes. O segredo, segundo eles, é o bom relacionamento dentro e fora do campo e as características de jogo diferenciadas. "Nós nos damos muito bem, somos amigos", disse Oliveira. "Além disso, nos posicionamos no campo de maneira diferente, por isso nos completamos." A confiança nos atacantes não se repete na defesa. Candinho aproveitou os últimos dias para treinar o posicionamento dos zagueiros e dos jogadores do meio. O treinador acha que esses dois setores "deram bobeira" na quarta-feira, contra o Flamengo. A Portuguesa vencia por 4 a 0, levou um sufoco e acabou saindo com a apertada vitória por 5 a 4. Viagem - Na terça-feira pela manhã a delegação da Portuguesa embarca para Palmas (TO), onde na quarta-feira enfrenta o Palmas, em sua estréia na Copa do Brasil. De acordo com o regulamento, se o time visitante vencer por, no mínimo, dois gols de diferença, não haverá a necessidade da partida de volta, marcado para o dia 13, no Canindé. A equipe não poderá contar com o meia chileno Uribe. Ele estará em seu país para retirar o visto de trabalho e providenciar a documentação necessária para ser registrado na Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.