Lusa sem substituto para Oliveira

Não é novidade que a Portuguesa está com salários atrasados - dirigentes alegam que a dívida vem da ex-diretoria. Evandro é um bom exemplo, pois não recebeu pagamentos no segundo semestre de 2001. E no Canindé ninguém esconde que a solução pode ser a negociação de Ricardo Oliveira - seu passe está fixado em US$ 8 milhões. Até aí, tudo bem. O problema é o seguinte: quem substituirá o atacante? Ficou provado ontem, diante do Bahia, pela Copa do Brasil, que a ausência do jogador traz prejuízos para a equipe. Sem seu artilheiro, que já marcou 14 gols na temporada e estava suspenso, o ataque da Lusa praticamente não existiu. Tanto que nas chances criadas diante do Bahia, não conseguiu marcar. A equipe acabou derrotada por 3 a 0 e praticamente está eliminada da Copa do Brasil. Precisa vencer quarta-feira por 4 gols de diferença. O técnico Valdir Espinosa chegou à conclusão que no atual elenco não há um substituto. "O Alex é um jogador que tem futuro, mas não participou bem do jogo. O Ricardo é mais experiente e, se estivesse em campo, a história seria diferente", avaliou. Ele acabou substituindo Alex por Edson Pelé, que ainda não conquistou sua confiança. Iotte, outra opção, também é considerado inexperiente. O curioso é que Ricardo só tem 21 anos, mesma faixa dos demais companheiros.

Agencia Estado,

28 Março 2002 | 17h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.