Rafael Arbex
Rafael Arbex

Lusa vai sortear pizza e noite no motel na decisão de domingo

Ideia é encher Canindé no jogo que define futuro na Série C

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2015 | 07h00

A Portuguesa vai sortear dois vouchers do motel Secret Garden e outro da pizzaria Cézanne no jogo de domingo, contra a Tombense, pela Série C do Campeonato Brasileiro. Os sorteios fazem parte da estratégia do clube para atrair torcedores para o jogo decisivo no Canindé. 

Além dos sorteios, o clube anunciou uma promoção de ingressos. O valor para a arquibancada será de R$ 20; R$ 40 nas cadeiras e R$ 60 na tribuna. A direção ainda anunciou o desconto de 50% no estacionamento para sócios-torcedores e sócios. 

O sorteio de cupons faz parte da estratégia de marketing do clube. Depois de conquistar os patrocínios de padarias, dirigidas principalmente por descendentes de portugueses, o clube agiu como intermediário e foi buscar fornecedores que quisessem fazer negócio com esses estabelecimentos. Os patrocinadores do time são estimulados a fazer negócios entre si. Quando as vendas aumentam, a Portuguesa recebe um porcentual em cima desse aumento. 

A iniciativa deu certo. Outras marcas se interessaram e o negócio cresceu. O clube traz anúncios de restaurantes, pizzarias e até motéis, sempre diferentes por partida. Foram assinados 78 contratos de patrocínio, um recorde no futebol brasileiro. No segmento de motéis, o clube criou até o slogan "Lusa é o time do amor". "Não temos restrições de patrocinadores. A receptividade tem sido muito positiva", orgulha-se o presidente da Lusa, Jorge Gonçalves. 

A Portuguesa precisa vencer o Tombense para avançar à fase final do torneio e continuar com o sonho de voltar à Série B. Se empatar ou perder, o time de Estevam Soares terá que torcer para que Brasil de Pelotas, Juventude e Guarani, seus concorrentes à briga pela classificação, não vençam seus jogos.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolBrasileirãoPortuguesaLusa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.