Lusa volta à luta para virar a mesa

Aliviada após a fuga da repescagem do Paulista, a diretoria da Portuguesa se empenha, agora, para manter a equipe na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. Hoje, através do Sindicato dos Clubes de Futebol (Sindbol), o clube entrou com recurso na 7.ª vara da Justiça Comum, em Brasília, para avaliar o caso de irregularidade de Wendell, que defendeu o Flamengo e, conseqüentemente, desconsiderar o rebaixamento da Lusa. Luís Sveiter, presidente do STJD, sequer analisou o recurso do clube. Preferiu arquivar o processo. "Sofremos uma injustiça, então vamos até as últimas conseqüências, apelar até para o Ministério dos Esportes", revelou o diretor de Futebol da Lusa, Jerônimo Gomes. "Se fosse o contrário, o Flamengo entrando com o recurso, seria julgado rapidinho e a Portuguesa já estaria fora." A Lusa conta com o apoio de Palmeiras e Gama, clubes também interessados em um apossível virada de mesa no Brasileiro. "Até o fim desta semana teremos boas novidades", afirma o dirigente, confiante. Independentemente de qual seja o resultado do processo, Jerônimo Gomes já pensa na disputa do Nacional. Hoje, ele se reuniu com o Luís Carlos Martins para definir a lista de reforços com os quais o treinador espera contar. "Vamos trazer de cinco a seis jogadores, afinal, o clube precisa de reforços." Mas como o clube ainda sofre com a crise financeira, nenhuma estrela seria contratada. Viriam para somar. Por outro lado, sabe-se que alguns atletas do atual elenco serão dispensados. "Estamos avaliando, mas não queremos atrapalhar ninguém", concluiu Jerônimo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.