Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

Luta contra rebaixamento trouxe ‘insatisfação positiva’ ao São Paulo, diz Hernanes

Capitão afirma que o time está mais consistente, mas ainda busca formas de melhorar sua situação no torneio

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

29 de setembro de 2017 | 14h32

Para o capitão do São Paulo, Hernanes, a luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro fez com que o time pudesse corrigir erros que foram determinantes para a temporada dramática do time. Ele afirma que a equipe vive um momento de “insatisfação positiva” por continuar entre as últimas posições, mas estar conseguindo evoluir em campo.

+ Dorival minimiza jejum de Pratto: 'Está confiante, jogando coletivamente'

“Nossa posição na tabela não é confortável, estamos insatisfeitos, mas esta insatisfação é positiva porque temos trabalhado bem para corrigir alguns erros”, analisa o Profeta, ao site oficial do clube. “Antes, a gente tinha muitos erros e poucas coisas boas. Agora, temos muitas qualidades sendo mostradas e alguns detalhes para corrigir. Já mudou muito.”

Artilheiro do time no Brasileiro, Hernanes diz que o time está mais consistente, mas ainda busca formas de melhorar sua situação no torneio. Apesar de melhora em campo, a equipe ainda busca uma sequência de resultados positivos para respirar.

“Não estamos completamente satisfeitos ainda, porque os resultados não nos colocaram em uma situação de tranquilidade e conforto na tabela, mas já mudou muito e temos a consciência de que o trabalho desenvolvido nos dá força para seguir lutando. Temos que ser realistas, analisar os resultados, e ver o que foi feito de bom para melhorar ainda mais” afirma.

 

Principal referência do grupo, Hernanes exalta a união dos jogadores e o ambiente no Centro de Treinamentos do clube. Para ele, a interação positiva entre os atletas faz as cobranças serem absorvidas e compreendidas com maior facilidade. “Nosso ambiente é de trabalho e companheirismo, com interação positiva entre jogadores, comissão técnica e direção. Nos cobramos, mas com respeito. Além disso, temos espírito coletivo para encontrar a forma certa para cobrar, pedir opiniões e dar conselhos.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.