Reprodução
Reprodução

Luta do São Paulo contra o rebaixamento reaquece discussão sobre queda no Paulista de 1990

Time disputou o Paulista com os piores times do Estado e no final acabou campeão

O Estado de S.Paulo

19 Outubro 2016 | 11h32

Enquanto o São Paulo ainda luta para se afastar da zona do rebaixamento no Campeonato Brasileiro e renovou as esperanças após a vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense na última segunda-feira, ganha força entre os torcedores o debate sobre a polêmica campanha da equipe no Paulista de 1990 e a discussão sobre se, de fato, o clube já caiu ou não para a Segunda Divisão.

Naquele ano, o São Paulo foi eliminado na repescagem do Estadual e teve de disputar na temporada seguinte o que chamaram à época de Série B do Paulista. Num primeiro momento, o entendimento era de que os times que estavam na Segunda Divisão não poderiam enfrentar as equipes da Série A e somente o campeão e vice é que garantiriam o direito de jogar a Primeira Divisão em 1992.

A edição do dia 21 de junho de 1990 do Jornal da Tarde, por exemplo, noticiou: "São Paulo enfrenta a sua pior crise, sendo rebaixado para Série B do campeonato". No jogo que decretou a queda do São Paulo, o Tricolor goleou o Noroeste pro 6 a 1 diante de apenas 247 torcedores. Foi o menor público em 30 anos do Morumbi, segundo a revista Placar.

O Jornal da Tarde falava ainda que o "o São Paulo está fora do Paulistão e disputará no próximo ano o campeonato estadual na Série B, ficando de fora também da disputa do título paulista de 91".

Mas não foi isso que aconteceu. A Federação Paulista de Futebol definiu que o Estadual teria Grupo A e Grupo B. Na primeira chave estariam os melhores do Paulista de 1990 e na segunda, os piores. Na sequência, foram disputados dois quadrangulares com os cinco primeiros colocados do Grupo A, mais os três melhores da Grupo B. O São Paulo, vindo do Grupo B, participou dessa fase quadrangular e garantiu vaga na final, quando bateu o Corinthians na decisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.