Marcelo Machado de Melo/Estadão
Marcelo Machado de Melo/Estadão

Lutaria para vencer o Ituano se jogasse no São Paulo, diz Jadson

Corinthians está em terceiro lugar no Grupo B do Campeonato Paulista

Vítor Marques, O Estado de S. Paulo

12 de março de 2014 | 12h09

SÃO PAULO - O meia Jadson tem forte ligação com o São Paulo, clube que o contratou em 2012 e que defendeu até ser cedido ao Corinthians em fevereiro, negociado em troca que envolveu Alexandre Pato. Com o seu atual clube dependendo da ajuda do anterior para se classificar às quartas de final do Campeonato Paulista, ele garantiu nesta quarta-feira que entraria em campo com a intenção de vencer se ainda defendesse o São Paulo.

"Se eu estivesse numa situação dessa, eu entraria para ganhar, não entraria para perder. Não sei a índole de cada um, o que cada um pensa, temos de fazer nossa parte. Eu não sei o que eles estão pensando, não sei o que rola nos bastidores, temos que pensar nos bastidores. Eu não acredito (em ordem superior) para perder (da diretoria). Temos de ter esperança e ver o que vai ter nos outros resultados", disse.

Derrotado exatamente pelo São Paulo no último fim de semana, o Corinthians está em terceiro lugar no Grupo B do Campeonato Paulista, com 20 pontos, dois a menos do que o segundo colocado Ituano. E o time de Itu será o próximo adversário do São Paulo no torneio, no próximo domingo, contra o Ituano, no Morumbi.

Após afirmar que não sabe "o que rola nos bastidores", Jadson desconversou e negou desconfiar que os jogadores do São Paulo possam receber uma ordem para perder a partida contra o Ituano para prejudicar o rival Corinthians. "Não desconfio de nada, eles são profissionais e defendem o clube deles, cada um orienta pra entregar jogo, eu não entraria pra entregar jogo, eu sou profissional e entro pra ganhar", afirmou.

Enquanto Jadson já é titular absoluto e um dos principais jogadores do Corinthians, Alexandre Pato vai fazer a sua estreia pelo São Paulo nesta quarta-feira, diante do CSA, pela Copa do Brasil. O meia fez elogios ao atacante e acredita que o seu sucesso servirá para motivá-lo no clube do Morumbi.

"Pato é amigo meu, conheço ele desde a seleção, desejo sorte, tomara que ele possa fazer a parte dele. Eu atuando bem aqui, ele (Pato) vai querer ir bem lá, vai estar motivado, é um grande profissional", disse.

Após ficar fora do clássico com o São Paulo, Jadson retornará ao Corinthians no próximo domingo, contra o Penapolense, fora de casa, ocupando a vaga de Renato Augusto. A outra novidade do time deverá ser o lateral-esquerdo Fábio Santos, que entrará no lugar de Wendel e disputará o seu primeiro jogo em 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.