Reprodução
Reprodução

Luva de Pedreiro anuncia pausa nos vídeos e desabafa sobre cobrança nas redes: 'Esfriar a cabeça'

Influenciador de 20 anos demonstra irritação durante transmissão ao vivo neste domingo; jovem de Quijingue, na Bahia, possui cerca de 30 milhões de seguidores

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de junho de 2022 | 09h43

Conhecido pela irreverência e bom humor, o influenciador digital Iran Ferreira, conhecido popularmente como Luva de Pedreiro, pegou de surpresa os seus seguidores ao anunciar uma pausa na gravação de vídeos. A notícia veio por meio de um desabafo durante uma transmissão ao vivo, neste domingo, no qual citou a cobrança recebida nas redes sociais, onde possui cerca de 30 milhões de seguidores ao todo. 

"Nesses dias aí eu não posto vídeo, não. Vou ficar uns tempos aí sem postar vídeo, tá ligado? Vou esfriar a cabeça, pô. Ficam enchendo o saco do cara", disse Iran, em uma fala repleta de palavrões. "Seguir esse p* é sozinho. Deus e meus fãs. O resto é o resto."

As declarações do jovem de 20 anos de idade deixaram boa parte dos seus fãs confusos, sem saber o real motivo da exaltação. Alguns perfis comentaram sobre a possibilidade da relação com o seu empresário, Allan Jesus, estar estremecida. Outros perguntaram até mesmo se o influencer havia bebido, ao que ele respondeu não ingerir álcool. 

Natural de Quijingue, pequena cidade de 27 mil habitantes a 320 quilômetros de Salvador, na Bahia, Iran Ferreira ganhou destaque nas redes com vídeos publicados no Instagram e no Tik Tok. Em um campo de várzea, ele mostra a sua habilidade com chutes no ângulo, seguido do bordão "receba!". 

Autointitulado Luva de Pedreiro — adereço que começou a usar para imitar os jogadores se protegendo do frio no inverno europeu —, os vídeos do jovem rapidamente viralizaram pelo mundo da bola. Neymar, jogadores do Bayern de Munique, Nenê (Vasco), e até mesmo o filho de Cristiano Ronaldo já reverenciavam o talento do baiano, que é o influenciador de futebol mais seguido no Instagram (14 milhões). 

De lá para cá, Iran Ferreira teve a oportunidade de assistir a seleção brasileira jogar no Maracanã, andou de avião pela primeira vez, viu a final da Liga dos Campeões entre Real Madrid e Liverpool in loco e lançou uma linha de roupas casuais. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.