Daniel Teixeira / Estadão Conteúdo
Daniel Teixeira / Estadão Conteúdo

Luxemburgo reconhece oscilações, mas vê Palmeiras 'no caminho certo'

Técnico cita falta de entrosamento no ataque para explicar falta de gols do time no clássico com o Santos no Pacaembu

Redação, Estadão Conteúdo

29 de fevereiro de 2020 | 19h26

O técnico Vanderlei Luxemburgo reconheceu as oscilações do Palmeiras ao longo do clássico com o Santos, neste sábado, no Pacaembu, mas avaliou que a equipe está "no caminho certo". E garantiu que o primeiro tempo, considerado abaixo do esperado, não causa preocupação para a sequência do Paulistão e para a estreia na Copa Libertadores.

"Não existe preocupação, isso é futebol, uma coisa que aconteceu neste jogo. Não posso trazer isso para uma preocupação para depois. Não posso me basear no jogo de hoje com coisas preocupantes, se vocês (jornalistas) mesmo elogiam a equipe. Foi um primeiro tempo ruim, um segundo muito bom e vai ser preocupante? Tudo antes não prestou? Estamos no caminho certo e as decisões serão tomadas com tranquilidade", avaliou.

No entanto, Luxemburgo disse que o Santos foi melhor no clássico, válido pela oitava rodada do Paulistão. "Foram dois tempos distintos. O Santos foi melhor, teve mais volume, mais chegada, mas sem aquela coisa aguda. Chegamos com velocidade, mas sem o poder do último passe."

Na opinião do treinador palmeirense, a falta de entrosamento no ataque impediu os gols. "Eles não tinham jogado juntos ainda, o Veron, o Rony e o Dudu por dentro. Não foi um clássico tecnicamente bom, foi muito pegado. No segundo tempo, tivemos mais possibilidades para decidir, tivemos situações interessantes. Dudu jogando por dentro, Rony por fora com Veron, coisas que podem acontecer."

O técnico criticou a arbitragem de Flávio Rodrigues de Souza. Luxemburgo se mostrou incomodado com o cartão amarelo sofrido por Felipe Melo. Com a advertência, o zagueiro terá de cumprir suspensão na próxima rodada, contra a Ferroviária.

"O juiz é muito bom, novo e com potencial grande. Pode se tornar um grande árbitro. Fui conversar com ele no final e explicar que o Felipe Melo não pode pagar a conta de ser o Felipe Melo para a vida toda. Futebol é um esporte de contato. O lance parece violento, mas Felipe visa a bola em um primeiro momento. Ou ele bota o pé no chão ou no adversário, são dois corpos ocupando o mesmo espaço. Se vai por cima sem tocar a bola, teria nítida intenção de tocar com violência, mas não, ele rebate a bola, e não tem como não pegar o outro corpo que está no mesmo espaço. Achei que deu um cartão desnecessário no primeiro tempo. Falei para ele, não ofendi e ele me deu amarelo. Tudo bem", declarou Luxemburgo, que também levou amarelo durante o jogo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasVanderlei Luxemburgo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.