Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Luxemburgo ainda tem uma dúvida no Santos

Com a ausência confirmada de Diego (sofreu uma pequena lesão no músculo posterior da coxa direita), está sobrando uma vaga do meio-de-campo para frente no time do Santos para o jogo contra a Atlético-PR, sábado, às 18h, na Arena da Baixada, em Curitiba. Vanderlei Luxemburgo está em dúvida entre Lopes e Luís Augusto, para manter o time no esquema 4-4-2, e Basílio, que seria o terceiro atacante, ao lado de Deivid e Robinho. As duas formações serão testadas no treino que o técnico marcou para amanhã às 10h, num dos estádios do Paraná Clube, na Vila Capanema. O simples fato de ter sido lembrado por Luxemburgo foi comemorado por Lopes, que tinha poucas esperanças de voltar a ser aproveitado após a saída de Leão. Ele trabalhou com Luxemburgo no ano de 2002 no Palmeiras e fez os dois gols do time na estréia da Copa dos Campeões, contra o Bahia, mas depois foi mal diante do Paysandu, caindo em desgraça, com Luxemburgo responsabilizou-o pelo fracasso do time na decisão. "É difícil falar se vou ou não jogar, mas se ele tocou no meu nome, já está bom", disse Lopes, hoje à noite, após o treinamento físico. "Se pintar a oportunidade, vou procurar ganhar o meu espaço. Se tenho condições para jogar os 90 minutos nem mesmo eu sei, porque até agora só comecei uma partida (a de sábado, diante do Juventude-RS) e sai no intervalo, e com o Leão só entrava no segundo tempo. Fisicamente, estou pronto, mas posso sentir falta de ritmo." Lopes não quis fazer comparações entre Leão a Luxemburgo. "Cada um tem o seu estilo de trabalho e vou ser sempre grato ao professor Leão que confiou em mim e me deu uma nova oportunidade." Ele prefere não falar sobre o passado e espera que, por estar inscrito na Libertadores da América e no Campeonato Brasileiro, e se esforçando nos treinos, tenha oportunidade para mostrar que está recuperando o seu futebol. "Acho que tenho chance porque o professor Luxemburgo ainda não montou o time dele. Se essa oportunidade surgir contra o Atlético, vai sobrar vontade de minha parte. Substituir Diego não é problema porque no Palmeiras tive a função que ele tem aqui." Mas mesmo tendo ficado contente por ter sido lembrado por Luxemburgo, Lopes prefere não se iludir. "Da última vez, fiquei com esperança e depois me decepcionei", disse o meia que chegou a ter sido anunciado como titular, no lugar de Renato, para o jogo contra o Cruzeiro-MG, depois do seu bom rendimento num coletivo, mas acabou surpreendido pela escalação de Daniel. "Por isso, é melhor esperar a hora do jogo. Não dá para ter certeza antes."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.