Luxemburgo antecipa concentração

Os jogadores do Santos tiveram mais uma surpresa com o técnico Luxemburgo. Depois de terem de se apresentar no domingo, poucas horas após o retorno do Paraná, eles entraram nesta segunda-feira em regime de concentração para o jogo de quarta-feira contra o Once Caldas, na Vila Belmiro. Para os atletas, o treinador explicou que só os conhecia de jogar contra e quer aproveitar ao máximo o tempo para conhecê-los melhor.Dentro de campo, o treino tático seguiu a rotina que Luxemburgo está adotando na equipe: freqüentes paradas para orientar o posicionamento dos atletas, além de treinar exaustivamente jogadas ensaiadas. O treinador chamou a atenção para o jogo retrancado que o Once Caldas deve adotar na Vila Belmiro e, para fugir da marcação forte, quer ver o time jogando pelas laterais, evitando as tentativas pelo meio, que deverá estar congestionado.Luxemburgo cobrou dos zagueiros maior marcação na bola nas jogadas de ataque do adversário e dos volantes, maior mobilidade. "Ele pediu para a gente mudar constantemente de posição e não ficar no mesmo lugar", disse Renato, o capitão do time, aprovou a concentração antecipada. "O professor conversou conosco e disse que gosta desse esquema e, como deu certo nos outros clubes em que ele foi vitorioso, esperamos o mesmo sucesso aqui".BRASILEIRO - O zagueiro André Luís admite a má campanha no Brasileiro, mas ressalta que isso não acontece por conta de mau futebol do time. "Estamos jogando bem, mas não estamos conseguindo os resultados", disse. Para ele, o fato de o clube estar disputando a Libertadores e o Brasileiro simultaneamente pode ser um dos fatores que contribuem para a irregularidade no campeonato nacional. "Não é fácil mesmo, mas o importante é que estamos conseguindo bons resultados na Libertadores, que tem os jogos mais importantes para nós no momento, já que a disputa é no mata-mata".André Luís revelou que o técnico Vanderlei Luxemburgo tem chamado a atenção da defesa principalmente para as jogadas de bola aérea. "Ele nos cobra a marcação do jogador e não da bola, pois um erro pode ser fatal". E tem sido. Foi assim no jogo contra a LDU em Quito, em que o time sofreu quatro gols em bolas cruzadas em sua área e também no sábado, quando o Atlético-PR acabou vencendo com um gol de cabeça. "Estamos treinando para corrigir nosso posicionamento, pois não queremos que esses erros não apareçam nos jogos ".Ao lado dessa deficiência da defesa, André Luís comentou que o ataque também vem desperdiçando muita chances de gol. "Não estamos tendo sorte, mas na hora em que os gols acontecerem, tudo vai melhorar", completou. Ele não conhece o Once Caldas, adversário desta quarta do Santos, mas não estava preocupado. "O professor Vanderlei vai passar tudo para nós".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.