Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Luxemburgo ataca seleção chilena e põe Santos no 3-5-2

Vanderlei Luxemburgo não quer correr riscos e vai escalar o Santos com três zagueiros para enfrentar o Gimnasia y Esgrima, nesta quinta-feira à noite, em La Plata, na Argentina, pelo Grupo 8 da Copa Libertadores da América. Como a seleção chilena não concordou em retardar em dois dias a apresentação de Maldonado para o amistoso contra o Brasil, sábado, em Gotemburgo, na Suécia, o técnico santista antecipou que o substituto do volante será o zagueiro Leonardo. E avisou que daqui para frente será intransigente com os dirigentes chilenos. "A liberação de Kléber para o jogo contra o Gimnasia demonstrou o bom senso de Dunga, entendendo a importância que o jogo tem para o Santos. Bom senso que faltou aos chilenos ao não concordarem com a apresentação de Maldonado na sexta-feira. De agora em diante, só vamos liberar Maldonado em datas Fifa", disse Luxemburgo. "Qual seria o problema, se um vai jogar contra o outro na Suécia?"A ausência de Maldonado dá oportunidade para Luxemburgo reforçar a defesa, um dos pontos altos do time na Libertadores, porém perde força no ataque, já que Cleber Santana vai atuar mais atrás, ajudando na marcação. Embora o Gimnasia tenha sofrido oito gols e só marcado um nos dois últimos jogos - com uma equipe mista perdeu de 3 a 0 do Santos, na Vila, e com os titulares foi goleado por 5 a 1 do Boca Juniors, no fim de semana -, Luxemburgo alertou seus jogadores para o perigo de enfrentar uma equipe que joga sem nenhuma responsabilidade, a não ser tentar a reabilitação. No treino técnico desta terça à tarde, no Centro de Treinamentos Rei Pelé, Luxemburgo aproveitou para ensaiar uma das principais armas do time: os lances de bola parada. "É bom repassar o que já foi treinado lá atrás", disse o técnico. "Com muitos jogos, o time acaba se esquecendo de fazer o dever de casa, tanto que ultimamente esse tipo de jogada não tem saído."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.