Luxemburgo comemora meta alcançada no Atlético-MG

A vitória por 3 a 1 sobre o Villa Nova não foi o único motivo de comemoração de Vanderlei Luxemburgo. O treinador, que não escalou todos os titulares do Atlético Mineiro em Nova Lima, vibrou por nenhum jogador ter se contundido. Assim, a equipe vai completar a partida contra o América de Teófilo Otoni, na quarta-feira, com dez atletas, já que Leandro foi expulso antes da paralisação do confronto pela chuva.

AE, Agencia Estado

22 de março de 2010 | 12h02

"Queremos chegar lá na frente em uma boa posição e não perdemos ninguém para o jogo de quarta-feira, que era a minha preocupação. Quando olhei o estado do gramado, deixei para definir o time aqui porque não tem como jogar só bola aqui", afirmou, lembrando que um empate na quarta-feira deixará o Atlético no grupo dos quatro primeiros colocados do Campeonato Mineiro.

Luxemburgo disse que o gramado do Estádio Castor Cifuentes o levou a escalar a equipe com três zagueiros contra o Villa Nova. "Tem que jogar um pouco diferente, então, fechei o time para diminuir o porcentual de erro, botei o Obina como referência e dois meias porque, com três zagueiros, um volante só serve", explicou.

O treinador prometeu que o Atlético será ofensivo em Teófilo Otoni, apesar da desvantagem numérica. A partida foi interrompida quando estava 2 a 2. "Acho que o time jogou com equilíbrio. Jogamos bem no primeiro tempo, foi bom, conseguimos um grande resultado e, agora, vamos jogar os 25 minutos lá em Teófilo Otoni buscando a vitória", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.