Luxemburgo critica atletas expulsos

A falta de equilíbrio emocional dos jogadores foi o principal responsável pela derrota corintiana para a Matonense, segundo o técnico Wanderley Luxemburgo. Além de citar o péssimo primeiro tempo da equipe em Matão, ele referiu-se diretamente às expulsões de Fábio Luciano e André Luiz, justamente quando o time reagia na segunda etapa. "Jogador que atua no Corinthians precisa ter tranqüilidade. Eles não poderiam ser expulsos desta maneira", desabafou o treinador, após a derrota por 3 a 2, neste domingo, pelo Campeonato Paulista.Luxemburgo preferiu não enaltecer a melhora da equipe no fim da partida, quando o Corinthians conseguiu marcar dois gols, após estar perdendo pelo placar de 3 a 0. "Foram dois tempos distintos, mas temos de ter consciência que erramos muito no início do jogo", observou o treinador.Constrangido, Luxemburgo evitou falar em rebaixamento, já que o time ocupa a antepenúltima colocação do campeonato. "A classificação ficou mais distante. É um campeonato curto, mas temos de tentar vencer as próximas partidas."O técnico fez questão de garantir que o objeto lançado na cabeça do árbitro Wilson Seneme não veio das torcidas organizadas corintianas e nem de torcedores da capital. "Conheço a torcida do Corinthians, a agressão ao árbitro partiu de pessoas de fora de São Paulo", destacou.Não foi o que disse o presidente da Matonense, Antônio Galli. "A torcida da Matonense estava do outro lado. Quem agride que é o responsável, e não o mandante", rebateu o dirigente, temendo ter seu estádio interditado nas próximas partidas.Diante de mais uma derrota, alguns jogadores do Corinthians preferiram criticar o regulamento pela falta de entrosamento da equipe. "Estar suspenso com dois amarelos é exagero. Nós, marcadores, sempre precisamos fazer uma faltinha ou outra", disse o volante Otacílio, que está fora da partida contra o São Caetano, sábado, no Anacletto Campanella. Além dele, Marcelinho recebeu o segundo amarelo e será outro desfalque do time. André Luiz e Fábio Luciano também cumprirão suspensão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.