Luxemburgo critica chefe da arbitragem após eliminação

A eliminação do Flamengo da Copa do Brasil, após empate por 2 a 2 com o Ceará na última quarta-feira à noite, em Fortaleza, revoltou os jogadores e o técnico Vanderlei Luxemburgo. Eles reclamaram da atuação de Sandro Meira Ricci, que expulsou o zagueiro Ronaldo Angelim ainda no primeiro tempo. O treinador foi além e fez duras críticas ao presidente da comissão de arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa.

AE, Agência Estado

12 de maio de 2011 | 10h20

"Minha preocupação não é só com o jogo de hoje (quarta-feira), é com o Sérgio Corrêa. Ele é ''o cara'' da arbitragem no Brasil e é aí que está o problema: na maneira como ele está conduzindo a arbitragem. Reclamei dele em alguns momentos e passei a ser perseguido. Me preocupa porque todo jogo que envolve arbitragem que pertença ao Sérgio, acho que ele direciona alguma coisa a mim", afirmou o comandante flamenguista.

De acordo com o treinador da equipe carioca, o chefe da arbitragem não tem qualidade suficiente para exercer tal cargo. "Ele não teria nem que estar lá. Já mostrou incompetência um monte de vezes. E eu falo mesmo: ele é incompetente, não desonesto. Não consegue administrar a arbitragem no Brasil", disse.

Luxemburgo ainda revelou uma rusga antiga com o dirigente. "Uma vez, falei que ele nunca foi um grande juiz e ele respondeu que eu nunca fui bom jogador. Mas eu sou muito bom técnico, já mostrei que sou um grande técnico. Ele mostrou, quando apitava e como presidente da comissão de arbitragem, que não sabe nada", concluiu.

Com a derrota por 2 a 1 na primeira partida, em casa, o Flamengo foi para cima do Ceará no jogo de volta, abriu 2 a 0, mas permitiu a reação do adversário. No segundo tempo, com um a menos, não teve força para voltar à liderar o confronto.

"Se estivesse 11 contra 11, ia ser diferente. Teríamos menos desgaste. Mostramos garra e que somos uma boa equipe, um bom elenco. Tivemos seis ou sete chances de fazer o gol da vitória no segundo tempo. Isso com um a menos. Não deu e temos que dar os parabéns para o Ceará, que soube aproveitar o homem a mais em campo. Eles souberam explorar isso", declarou o meia Renato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.