Luxemburgo critica reclamação de Valdivia após vitória

Apesar da vitória sobre o Flamengo, a comemoração pelos 300 jogos do técnico Vanderlei Luxemburgo à frente do Palmeiras, nesta quarta-feira, o meia Valdivia saiu de campo reclamando por ter sido substituído no segundo tempo, o que gerou reação do treinador. "Não gostei da maneira como ele saiu. Se não se sente mais à vontade aqui, que procure outro clube. Se quer ser vendido, é problema dele", declarou Luxemburgo, que já havia se queixado de que o jogador andava com a cabeça na Europa. "Mudei por opção tática. Não existe ?eu, o Valdivia?. Existe o ?nós?. Aqui não se conjuga verbo na primeira pessoa do singular, é sempre na do plural", afirmou o treinador, que substituiu o meia chileno no meio do segundo tempo, logo depois de tomar um cartão amarelo, por reclamação. Ao final da terceira pergunta sobre o chileno, o técnico perdeu a paciência com os jornalistas. "Estão vendo? O Valdivia criou uma situação desnecessária. Eu devia estar aqui feliz pela vitória, por ter chegado a 300 jogos, mas tenho de ficar respondendo sobre o Valdivia", respondeu.Apesar do clima negativo no final da partida, o goleiro Marcos elogiou o desempenho da equipe. "Era um jogo de seis pontos e nós fizemos o certo. Jogamos com seriedade desde o início e merecemos sair com a vitória", afirmou. "Agora temos o Ipatinga fora de casa (domingo) e o Vitória no Palestra Itália (dia 7) pela frente. Se vencermos esses dois jogos, podemos chegar à ponta". Já Sandro Silva comemorou o gol da vitória. "Este gol é uma realização para mim. Ralei muito em time pequeno até chegar ao Palmeiras". Foi Luxemburgo quem pediu sua contratação do Mirassol. Aumento - A diretoria do Palmeiras deu um aumento salarial para segurar Alex Mineiro até o fim de seu contrato, em dezembro. O atacante tinha recebido propostas do Japão, do Catar e da Grécia, e sua multa rescisória era de pouco mais de R$ 300 mil. Temendo ficar sem o atacante e ciente de que dificilmente conseguirá contratar Vagner Love, a diretoria aceitou dar o aumento pedido por Alex Mineiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.