Luxemburgo deixa Santos. Vai para Madri

Uma semana depois de confirmar sua permanência na Vila Belmiro por mais um ano, o técnico Vanderlei Luxemburgo resolveu realizar o seu maior sonho: comandar um time de primeira grandeza do futebol europeu, o Real Madrid. Ele aceitou o convite para dirigir time espanhol nesta quarta-feira e anunciou neste mesmo dia sua saída do atual campeão brasileiro. A notícia pegou os dirigentes santistas de surpresa, pois eles estavam pensando somente na contratação de reforços e renovação dos contratos dos jogadores que interessavam ao próprio Luxemburgo. Com isso, todo o planejamento será refeito.O presidente Marcelo Teixeira convocou a diretoria do Santos para uma reunião nesta quinta, em que será discutido o nome do novo treinador. O vice-presidente Norberto Moreira da Silva não fala em nomes, mas confirmou oficialmente a saída do técnico. "Ele nos procurou, disse que tinha uma proposta irrecusável do Real Madrid e depois de um longo tempo de reunião, pediu para ser liberado de seu compromisso com o Santos", esclareceu o dirigente.Norberto ouviu o treinador e acabou liberando-o. "Não podia ser de outra forma, pois esse era o sonho dele, que cumpriu muito bem sua missão aqui no Santos". O dirigente contou que Luxemburgo estava muito emocionado e que se não houvesse a liberação por parte do Santos, ele ia recusar a proposta do Real Madrid para manter seu compromisso assumido na semana passada de permanecer mais um ano na Vila Belmiro. "Achamos por bem liberá-lo, agradecer pelo que fez ao Santos e desejar que ele seja muito feliz".Opções - Enquanto Luxemburgo namorava com o Corinthians, o Santos elaborou a lista de treinadores para dirigir a equipe, começando por Tite, que está renovando contrato com o time de Parque São Jorge. Caso o técnico desista dessa idéia, terá a preferência dos santistas. O segundo nome da lista e que está passando a primeiro é o de Muricy Ramalho, embora parte da diretoria prefira Zetti.Emerson Leão é sempre o preferido de Marcelo Teixeira, que lamentou a saída do treinador depois da desclassificação na Copa Libertadores, mas o treinador está bem no São Paulo. É bem provável que ele seja sondado mais uma vez, pois seu trabalho em 2002 levou o Santos a conquistar o Brasileiro depois de um jejum de 19 anos e a disputar novamente a Libertadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.