Luxemburgo desabafa na despedida

O técnico Vanderlei Luxemburgo rompeu o silêncio e nesta quinta-feira, quatro dias depois de ser demitido do Real Madrid, resolveu falar. Em uma entrevista coletiva em que leu um comunicado, o treinador brasileiro criticou a decisão do clube espanhol e garantiu que seria campeão espanhol se continuasse no comando da equipe."Quando cheguei ao Real Madrid trazia comigo um projeto, elaborado em três fases: junho passado, dezembro para implantar minha filosofia e junho do ano que vem para conseguir os resultados. Pensava que na Europa serespeitavam mais os projetos e que um técnico não dependia tanto de um resultado", disse ele, em tom crítico. "Sempre disse que venceríamos o Campeonato Espanhol e continuoconvencido de que conseguiríamos isso, porque a equipe ia crescer.Tinha certeza que em junho conquistaríamos pelo menos um dos títulosem disputa, e com essa confiança trabalhávamos durante os meses queestávamos aqui. No entanto, nunca pensei que meu planejamentoacabaria interrompido dessa forma", acrescentou. "Nunca imaginei que perder um clássico podia criar tantainstabilidade em um clube da importância do Real Madrid, nem quemeu cargo estivesse ameaçado a cada jogo. No entanto, são coisasque, embora me decepcionem, serviram para me mostrar como funciona o clube", reclamou Luxemburgo.

Agencia Estado,

08 de dezembro de 2005 | 15h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.