Evelson de Freitas/AE
Evelson de Freitas/AE

Luxemburgo dispara contra torcida e jogadores do Palmeiras

Técnico mostra irritação ao final do jogo no Palestra e ainda diz que grupo não possui atletas diferenciados

29 de maio de 2009 | 00h53

Além de ficar irritado com o empate do Palmeiras diante do Nacional, o técnico Vanderlei Luxemburgo disparou contra a torcida. "Vamos jogar lá no Recife, e a torcida do Sport apoia até o fim. Em Porto Alegre, a torcida do Inter tem até música. Aqui, o torcedor cobra o tempo inteiro. Copa Libertadores é diferente, você precisa de apoio. E as críticas no Palestra deixaram os jogadores tristes."

 

Veja também:

link Palmeiras empata com Nacional por 1 a 1 em jogo complicado

especialMais informações no canal especial da Libertadores

som Ouça os gols na Eldorado/ESPN - Palmeiras 1 x 0; Palmeiras 1 x 1;

tabela Copa Libertadores - Classificação e Calendário 

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

Luxemburgo também criticou os jogadores e disse que o Palmeiras não possui ninguém capaz de fazer a diferença dentro de campo. "O Nacional atuou com duas linha de quatro marcadores. Quem no futebol brasileiro, fora Ronaldo e Nilmar, tem jogadores capazes de desequilibrar?", perguntou o técnico, alfinetando principalmente Keirrison.

 

As declarações de Luxemburgo foram rebatidas por Marcos. "A torcida não atrapalhou de forma alguma. Deu tudo errado dentro de campo, mas a gente pode se reabilitar. A torcida nada mais é do que o reflexo do grupo dentro de campo. Se o Palmeiras empolga, os torcedores se empolgam nas arquibancadas."

 

Com o empate diante do Nacional por 1 a 1, o Palmeiras precisará ganhar no Uruguai ou empatar por mais de dois gols.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.