Luxemburgo diz que contratação de Sérgio não é certa

Treinador diz que negociação está em andamento; ele também promete divulgar o nome de um novo atacante

SANCHES FILHO, Agencia Estado

18 de agosto de 2009 | 20h28

Depois de Vanderlei Luxemburgo confirmar a contratação do goleiro Sérgio na segunda-feira, o ex-palmeirense terá que esperar pelo menos mais um dia para ser anunciado como reforço santista. É que os dirigentes preferiram aguardar pelo resultado do exame a que Fábio Costa será submetido nesta quarta. Se o titular tiver mesmo que operar o pé direito, Sérgio será contratado até o fim do ano. Caso contrário, será dispensado, após ter combinado até salário e duração do contrato.  

 

Veja também:

linkSantos espera aproveitar mando para crescer

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Sergio não está contratado", informou Luxemburgo na tarde desta terça-feira. O treinador adiantou que se Fábio Costa tiver que passar por cirurgia, o contrato de Sérgio será por produtividade, igual ao feito com o meia Pedrinho, em 2007.

Luxemburgo ainda prometeu divulgar nesta quinta-feira, em seu Twitter, o nome do novo contratado do Santos para o ataque. Embora o técnico procure fazer suspense, trata-se do centroavante Jean, que jogou pelo Corinthians em 2007 e pelo Vasco no ano passado. O atacante tinha mais um ano de contrato com o Al-Sharjah, dos Emirados Árabes, mas conseguiu ser liberado perdoando os salários atrasados que tinha para receber.

Outra especulação que surgiu nesta terça-feira é que o Santos seria o grande do futebol paulista que estaria contratando Vágner Love por empréstimo de um ano. Consta que o Palmeiras desistiu do centroavante porque o CSKA, da Rússia, exigia Diego Souza ou Cleiton Xavier em troca. O presidente Marcelo Teixeira, porém, não confirmou nem desmentiu o interesse do Santos pelo jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.