Itamar Aguiar/Divulgação
Itamar Aguiar/Divulgação

Luxemburgo diz que Zé Roberto deve esquecer seleção

O treinador gremista lembrou que o meia está com 38 anos e não foi convocado para a Copa de 2002

AE, Agência Estado

17 de março de 2013 | 09h52

O meia Zé Roberto deu mais uma demonstração da sua excelente fase no Grêmio ao marcar os gols da equipe na vitória por 2 a 0 sobre o Lajeadense, sábado, na Arena Grêmio, pela primeira rodada da Taça Farroupilha - o segundo turno do Campeonato Gaúcho. A boa atuação aumentou o coro pela convocação do veterano para a seleção brasileira, mas o técnico Vanderlei Luxemburgo sugeriu que o jogador não se empolgue com a possibilidade.

O treinador gremista lembrou que Zé Roberto está com 38 anos e não foi lembrado por Luiz Felipe Scolari para a Copa do Mundo de 2002. Além disso, teme que o meia se frustre caso não seja lembrado. Independentemente disso, Felipão vai convocar nesta quinta-feira a seleção para amistoso com a Bolívia, que será disputado em 6 de abril na cidade de Santa Cruz de la Sierra, e só chamará jogadores que atuam no futebol brasileiro.

"Ele não deve criar essa expectativa de seleção. Ele tem 38 anos, já jogou Copa do Mundo e o treinador atual não o levou em 2002. Ele tem de jogar, ajudar o Grêmio, ajudar os mais jovens", disse. "Se cria expectativa e não acontece, vira frustração. Tem de ser algo natural", completou.

Luxemburgo lembrou que o Grêmio precisou superar o desgaste da viagem para a Venezuela, onde enfrentou o Caracas na última terça-feira pela Copa Libertadores, e garantiu ter aprovado a atuação da equipe diante do Lajeadense. "O adversário é bem armado, forte fisicamente. Mesmo após a nossa viagem, jogamos bem", disse.

Com a vitória, o Grêmio largou na frente do Grupo A, com três pontos. A equipe volta a entrar em campo na próxima quarta-feira, quando vai enfrentar o Pelotas, fora de casa, pela segunda rodada da Taça Farroupilha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.