Luxemburgo é denunciado e pode pegar até um ano

Técnico do palmeiras é indiciado em dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva

Juliano Costa, Jornal da Tarde

27 de fevereiro de 2008 | 17h40

O técnico Vanderlei Luxemburgo será julgado segunda-feira pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Paulista de Futebol, e pode pegar até 360 dias de suspensão por causa de sua expulsão durante o empate com o Rio Preto (1 a 1), sábado, no Palestra, e pelas críticas que fez à arbitragem e à FPF. Veja também: Palmeiras começa a busca pela conquista do Brasil Luxemburgo tenta superar 'trauma' na Copa do Brasil Luxemburgo foi denunciado nesta quarta-feira pela promotoria do TJD em dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. O artigo 188 prevê suspensão de 30 a 180 dias por "manifestar-se de forma desrespeitosa, ou ofensiva, contra árbitros e auxiliares". O artigo 189 penaliza com 60 a 180 dias de afastamento por "atribuir fato inverídico a membros das entidades desportivas". Se pegar a pena maior em cada um dos artigos (ou seja, 180 dias por cada acusação), Luxemburgo ficaria um ano suspenso, sem poder comandar time algum a partir do banco de reservas. A ira do treinador foi motivada pelo "rodízio de faltas" que os jogadores do Rio Preto estavam fazendo sobre o meia Valdivia. Luxemburgo falou alguns palavrões para o quarto árbitro (Valter Pimentel), que avisou o bandeirinha Hilton de Melo. Este, por sua vez, relatou pelo rádio o ocorrido ao árbitro Paulo Roberto Ferreira, que expulsou o treinador. Na saída, o técnico disse que "a expulsão estava armada pela Federação Paulista" - daí a inclusão dele no artigo 189. Na última segunda-feira, o técnico defendeu-se das acusações, reclamando da falta de liberdade de expressão e afirmando que não ofendera o árbitro da partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.