Luxemburgo e jogadores santistas evitam polêmica

O Santos começa a deixar de lado o Campeonato Paulista nesta segunda-feira para se preocupar com a Copa do Brasil. Na quarta-feira, o time enfrentará o Atlético Mineiro, em Belo Horizonte, no primeiro confronto das quartas de final. E o time de Minas Gerais é comandado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo.

ANDRÉ RIGUE, Agência Estado

26 de abril de 2010 | 10h29

Luxemburgo é um velho conhecido dos torcedores santistas. No ano passado, o treinador não conseguiu sucesso e perdeu o emprego quando o presidente Luiz Álvaro venceu a eleição contra Marcelo Teixeira. O treinador chegou a deixar Neymar e Paulo Henrique Ganso no banco de reservas. Hoje, os dois são titulares absolutos de Dorival Júnior.

Neymar sofreu uma contusão no olho contra o Santo André e não deve atuar na quarta-feira, mas Luxemburgo evitou entrar em polêmicas com o atacante após a vitória sobre o Ipatinga por 3 a 2, na primeira final do Campeonato Mineiro. O treinador afirmou que não atrapalhou a carreira do atacante santista. "Querem jogar o Neymar contra mim. Dizem que eu deixei ele na reserva, que eu falei isso e aquilo, e hoje defendo ele na seleção. Não sei porque criam essas coisas."

Paulo Henrique Ganso também tentou evitar polemizar com Luxemburgo. "Será um jogo muito complicado. As duas equipes são fortes e estão disputando finais estaduais. O Santos tem de se concentrar apenas no futebol e trabalhar forte para continuar a vencer."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.