Luxemburgo é o novo alvo de Citadini

O vice-presidente de Futebol do Corinthians, Antonio Roque Citadini, usou nesta quarta-feira a ironia para rebater as declarações do técnico Vanderlei Luxemburgo, de que o clube lhe deve R$ 350 mil referentes ao direito de imagem e que também se considera campeão do Torneio Rio-São Paulo, pois foi ele quem montou o elenco que conquistou o título da competição no domingo."O Luxemburgo está falando do Corinthians porque senão não sai notícia do Palmeiras na imprensa. O clube que ele dirige só treina, e às terças e quintas-feiras, enquanto nós estamos disputando títulos. Ele deveria é se preocupar com o Pedro e com o Fábio Eller, os novos reforços do Palmeiras?, disse Citadini nesta quarta-feira no hotel em que o Corinthians estava concentrado para a decisão da Copa do Brasil com o Brasiliense. Pedro foi promovido do Palmeiras B e Fabiano Eller (e não Fábio como o dirigente citou) veio do Vasco para o Parque Antártica.O dirigente corintiano discorda que o clube deva alguma coisa a Luxemburgo. "É uma questão de confrontação de contas.? Pelo raciocínio de Citadini, os R$ 350 mil que o treinador não devolveu ao Corinthians quando rompeu o contrato em sua primeira passagem pelo Parque São Jorge para dirigir a seleção brasileira compensam o dinheiro que o clube ficou lhe devendo ao demiti-lo no fim do ano passado. Ele também não acredita que Luxemburgo vá cumprir a ameaça de recorrer à Justiça para tentar receber o que entende ser seu direito.A participação de Luxemburgo no título do Rio-São Paulo também é outra ficção do treinador, segundo Citadini. "Para começar, contratamos muitos jogadores sem que ele desse opinião. E depois, se fosse assim, ele também teria de dividir o título paulista que conquistamos em 2001 com o Dario Pereyra, seu antecessor. Do jeito que a coisa vai, se o Brasil for campeão do Mundo ele vai querer dividir o título com o Luiz Felipe, dizendo que montou a seleção.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.