Luxemburgo e Palmeiras: segue novela

A novela da contratação de um técnico pelo Palmeiras, uma das mais demoradas dos últimos tempos, deve, enfim, terminar. Apesar de que, pelo andar das negociações, tudo pode acontecer. Vanderlei Luxemburgo deve ser anunciado nesta quinta-feira como novo treinador do Palmeiras. Faltavam apenas alguns detalhes entre o técnico e a diretoria, que seriam discutidos em conversa na noite desta quarta-feira, no Palestra Itália. Estariam presentes o presidente Mustafá Contursi e os diretores de Futebol Sebastião Lapola e Américo Faria. A situação já era para estar definida desde a semana passada, mas a falta de acordo financeiro impediu que isso ocorresse. Luxemburgo queria receber R$ 100 mil líquidos, sem o desconto dos impostos, e Mustafá, pagar R$ 100 mil brutos. As opções, porém, tanto para o treinador quanto para o clube se reduziram muito nos últimos dias. As principais equipes do futebol brasileiro já têm técnico, o que dificultaria para Luxemburgo encontrar um bom emprego. E, para o Palmeiras, não há grandes treinadores no mercado. Há duas semanas, Oswaldo de Oliveira acertou a renovação de contrato com o Fluminense. Na segunda-feira, Carlos Alberto Parreira foi apresentado como novo técnico do Corinthians e, nesta quarta-feira, Geninho acertou sua permanência no Atlético-PR por mais um ano. Os três faziam parte da lista alviverde. De peso, restou apenas Luxemburgo. Embora a diretoria diga que também tem interesse em Toninho Cerezo, que está no futebol japonês, os conselheiros e os torcedores não admitem outro nome que não o de Luxemburgo. Acham que é o único capaz de representar bem o clube na próxima temporada. Donizete no México ? O atacante, que já havia pedido para deixar o Palestra Itália, vai jogar no futebol mexicano no primeiro semestre de 2002. O Palmeiras não receberá nada pelo empréstimo, mas se livrará de seu elevado salário, cerca de R$ 80 mil mensais. Ele é mais um dos atacantes a sair do Alviverde. Edmílson e Fábio Júnior já haviam sido liberados para procurar clubes e Tuta retornou ao Flamengo. Juninho é outro que está indo embora. A diretoria, agora, corre atrás de jogadores para a posição, pois ficou apenas o colombiano Muñoz, além de Ricardo Boiadeiro, que ainda não teve oportunidade de jogar. Rodrigo, do Botafogo-RJ, e Adrianinho, da Ponte Preta, interessam. O meia Adãozinho, do São Caetano, também pode ser contratado e o nome de Edílson, do Flamengo, passou a circular no Palestra Itália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.