Luxemburgo evita culpar juiz e vê desgaste gremista

O técnico Vanderlei Luxemburgo evitou culpar a arbitragem pela derrota por 3 a 1 para o Millonarios, sofrida na noite da última quinta-feira, em Bogotá, e que eliminou o Grêmio da Copa Sul-Americana. O time gremista ficou revoltado com um pênalti assinalado pelo juiz equatoriano Carlos Vera, nos acréscimos do segundo tempo, e Elano chegou a agredir um dos auxiliares em confusão após o duelo, mas o treinador apontou que faltou fôlego e melhor futebol da sua equipe na Colômbia.

AE, Agência Estado

16 de novembro de 2012 | 11h33

"Começamos a errar passes na altitude, faltou raciocínio para poder trabalhar a bola e fomos prejudicados com a saída do Kléber (lesionado) e pesou o desgaste do jogo com o São Paulo e depois da viagem. Erramos muitos passes e aceitamos o crescimento da equipe do Millonarios", lamentou o comandante, que depois acrescentou: "Não temos que sair daqui acabados, temos de lamentar que perdemos a classificação, mas a vida segue. Já ganhei e já perdi desta forma e a vida segue".

Já ao ser questionado sobre a atuação do juiz, o treinador desviou o foco e apenas lamentou a queda de rendimento do Grêmio após ter chegado a abrir o placar no primeiro tempo. "Não vou colocar a culpa na arbitragem: ''é pênalti, não foi, acerta e erra''. Isso é coisa que pertence ao futebol. A classificação estava praticamente garantida com 1 a 0 para a gente, mas achei que faltou força para o time. Ficamos muito centrados atrás. A derrota poderia acontecer, mas acontecer do jeito que aconteceu deixa a gente um pouco mais triste", completou.

Luxemburgo preferiu exibir um discurso positivo, lembrando que o Grêmio, na pior das hipóteses, já assegurou um lugar na fase preliminar da Copa Libertadores de 2013. O comandante, porém, admitiu que este time do Grêmio mostrou que ainda não se mostrou preparada para ganhar um título.

"O meu grande objetivo no ano era levar o Grêmio à Libertadores, e do jeito que as coisas aconteceram o resultado (desempenho na temporada) foi bom, poderia ter sido melhor, mas foi bom. Nos jogos decisivos sempre faltou alguma coisa porque não é uma equipe totalmente pronta. Mas não estou depreciando a equipe, muito pelo contrário, estou valorizando. O Grêmio conquistou uma vaga que muita equipe queria ter conquistado, que é a da Libertadores. Tem equipe que deve estar com uma inveja danada da gente", enfatizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.