Luxemburgo evita falar em reforços

A dispensa de nove jogadores, na segunda-feira, deixou o Corinthinas desfigurado. Sem o mesmo poder de outrora, o técnico Wanderley Luxemburgo ficou exposto às críticas pelos dois últimos fracassos da equipe, na Copa do Brasil e na Copa dos Campeões. Seus dias de glória no Parque São Jorge parecem estar passando por um período de turbulência. Agora, ele terá de lidar com mais uma dor de cabeça: a impaciência da torcida enquanto os reforços não chegam.Pelo fato de não ter um elenco definido, Luxemburgo já prevê dificuldades no início do Campeonato. "Mas estamos trabalhando para superar isso", disse. Para amenizar a situação, ele revelou que pretende montar um elenco de qualidade para ser mantido pelos próximos 18 mesesLuxemburgo evita comentar quais seriam os jogadores desejados para a disputa do Campeonato Brasileiro, mas avalia como sendo 23 o número ideal para o elenco. Um total de 19 participam da preparação da equipe em Extrema-MG, incluindo os juniores Ângelo e Marquinhos, respectivamente lateral direito e zagueiro. Segundo o treinador, a realização de treinos coletivos somente na próxima semana não está relacionada à falta de jogadores. "Poderíamos recrutar juniores para completar os times", justificou. Ele recebeu convites para um jogo-treino contra o Bragantino e para um amistoso em Brasília, contra um adversário que não quis revelar. "Mas a realização desses jogos vai depender do estado físico dos jogadores", comentou, referindo-se ao possível cansaço provocado pelo rigor dos treinos físicos.Os nomes do zagueiro Edu Dracena e do volante Vampeta eram os mais cotados para reforçar a equipe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.