Luxemburgo já admite escalar Marcos

Depois de anunciar durante os últimos sete dias que o Palmeiras teria a mesma escalação que venceu o Bahia semana passada para o jogo de amanhã contra o Vasco, às 21h45 em Teresina, o treinador Vanderlei Luxemburgo teve uma súbita mudança de idéia. Diante de jornalistas perplexos, informou que o goleiro Marcos, que chegou hoje ao Piauí depois de uma folga de dez dias, poderá participar da partida, válida pelo Grupo D da Copa dos Campeões. "Como eu vou me insurgir contra toda uma população não escalando o Marcos se ele demonstrar interesse em entrar em campo?", perguntou o treinador. O próprio Marcos pediu hoje, durante uma entrevista coletiva, para não jogar amanhã. Citou até que Sérgio, seu reserva imediato, está passando por uma grande fase e merece continuar no time. Mas Luxemburgo preferiu manter o suspense e os holofotes sobre si, prometendo a definição da equipe após uma conversa que teria com o jogador pentacampeão mundial na noite de hoje. "Infelizmente as pessoas vivem muito do achômetro", comentou, referindo-se aos jornalistas que cobrem o dia a dia do clube em Teresina. Sérgio deu entrevistas como se estivesse escalado. "Confio muito no Palmeiras. É uma equipe que a cada dia que passa ganha mais entrosamento". Para Luxemburgo, a partida diante do Vasco será aberta, mas ele aponta como ponto positivo de seu time o esquema de marcação implantado em que Nenê, Lopes e Itamar têm obrigação de marcar a saída de bola. "Por isso que nas últimas partidas não sofremos gols", lembrou, referindo-se às vitórias por 4 a 0 contra Bahia e River, sábado passado. "Mas amanhã vão se enfrentar dois dos maiores times do Brasil. A proposta é sempre de um grande jogo". O lateral Diego comentou que amanhã estará participando do primeiro clássico de sua vida. Mas citou que o fato de fazer parte de um elenco com alguns jogadores experientes faz com que não se sinta muito pressionado. "Confesso que agora estou mais calmo do que nos primeiros dias. O grupo todo me acalmou, seria injusto eu citar algum jogador especificamente. Tenho 18 anos e sei que sou muito novo, mas apenas demonstrando confiança poderei me sair bem". Para Alexandre, o importante no confronto de amanhã é pensar primeiro em não sofrer gols. "O time do Vasco é muito rápido", comentou, lembrando que acompanhou a estréia do adversário de amanhã à noite na Copa dos Campeões contra o Atlético Mineiro (empate por 3 a 3). "O Palmeiras poderá buscar a vitória em cima dos espaços que o Vasco dá".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.