Luxemburgo lamenta inexperiência de reservas gremistas

O tropeço de sábado manteve o Grêmio com apenas seis pontos, na quinta colocação do Grupo A da Taça Piratini

10 de fevereiro de 2013 | 15h32

O técnico Vanderlei Luxemburgo apontou a inexperiência dos reservas do Grêmio e o desgaste físico no segundo tempo pelo novo tropeço da equipe no Campeonato Gaúcho. No sábado, a equipe perdeu, de virada, por 2 a 1 para o Juventude, em partida disputada no Estádio Alfredo Jaconi, válida pela sétima rodada da Taça Piratini - o primeiro turno da competição.

"Construímos a vantagem e poderíamos ter ampliado, mas aí, um time com muitos jovens quer fazer o segundo gol e não negocia o jogo", disse. "No final, veio o cansaço pelo desentrosamento, mas não tivemos só coisas ruins", completou Luxemburgo, após o jogo em Caxias do Sul.

O tropeço de sábado manteve o Grêmio com apenas seis pontos, na quinta colocação do Grupo A da Taça Piratini. Luxemburgo reconheceu que a decisão de praticamente só utilizar os reservas atrapalhou o time, mas acredita que o Grêmio ainda pode conquistar uma das quatro vagas da chave nas quartas de final do torneio.

"É muito difícil. Estamos em processo de montagem do elenco. Não foi privilégio do Grêmio perder com time B, estamos nessa posição em função das nossas necessidades imediatas da Libertadores. Está dentro do projeto, temos um risco, está duro e difícil, mas temos possibilidades de conseguir a classificação", disse.

Luxemburgo precisa definir a lista de inscritos do Grêmio na Libertadores e garante que está em dúvida. Ainda há cinco vagas abertas, que serão disputadas pelos jogadores recém-contratados e também por Bertoglio, Fabio Aurélio e Kleber. A equipe estreia no Grupo 8 nesta quinta-feira, quando vai receber o Huachipato, do Chile.

"Teremos de inscrever com inteligência. São cinco vagas, mais para frente podemos ter três trocas. Vamos falar com a diretoria, ver onde vamos suprir as nossas carências", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.