Luxemburgo mantém Renatinho e Vítor Júnior como titulares

Bom desempenho no clássico contra o Palmeiras os colocam no jogo contra o Figueirense, neste domingo

Sanches Filho, Especial para o Estadão

19 de outubro de 2007 | 19h52

Kléber volta à lateral-esquerda, Marcelo toma o lugar de Domingos e Renatinho entra desde o início contra o Figueirense, domingo, em Florianópolis.   Essas foram as mudanças que Vanderlei Luxemburgo fez no time que começou o coletivo de meia hora desta sexta-feira, no CT Rei Pelé. Pedrinho não participou do coletivo e nem viajou para Santa Catarina. Os dois meias continuam sendo Petkovic e Vitor Júnior, com a certeza de que um dos dois será trocado por Rodrigo Tabata no segundo tempo.   Sem fazer gol há um mês e meio, o último foi na vitória por 2 a 1 contra o Internacional, na Vila Belmiro, a esperança de Kléber Pereira voltar a formar dupla com Marcos Aurélio terminou quando o técnico deu o colete de titular para Renatinho, na hora de começar o treino.   "É difícil responder com qual dos atacantes prefiro jogar. Deixo a resposta para o professor Luxemburgo porque é ele quem escala. Marcos Aurélio é uma boa pessoa, sou amigo dele dentro e fora e de campo. Acho Marquinhos o melhor jogador do Santos. Ele pode mudar uma partida em 10 segundos, mas a decisão de escalar é do técnico."   O maior período sem fazer gol que Kléber Pereira não esquece durou 14 jogos, quando ele atuava pelo Vera Cruz, do México. "Espero que agora não demore tanto."   Artilheiro santista no Brasileiro, com dez gols, ele sabe que não há motivo para desespero. "Mais importante do que eu fazer gol é o time vencer e, graças a Deus, estamos numa boa seqüência de bons resultados e acho que tenho ajudado o time", disse.   Kléber Pereira acredita que a principal razão de seu jejum de gols é a ansiedade. "Isso incomoda", reconhece. "A maior cobrança nem é de vocês da imprensa, mas dos meus familiares. Converso sobre o problema com os companheiros, com o Serginho Chulapa (seu admirador e conselheiro) e procuro fazer em campo o que o professor Luxemburgo me pede. Não prometo, mas acredito que o gol sairá logo, e vai sair naturalmente."   Se Marcos Aurélio perdeu a confiança de Luxemburgo por ter falhado no início do lance do segundo gol do Corinthians, Renatinho finalmente ganha status de titular. Nos dois últimos jogos, o garoto de 20 anos saiu do banco para fazer o gol da vitória contra o Botafogo, no Rio, e o do empate com o Palmeiras, mas só ontem foi confirmado no lugar de Moraes.   "Meu sonho é me tornar um grande jogador e acho que só preciso de uma seqüência de partidas como titular para me firmar."   Como Luxemburgo não deu entrevista ontem não se sabe qual foi o motivo para Pedrinho não ter entrado nem no time reserva no coletivo e por que não foi convocado para a viagem a Santa Catarina.   Contra o Palmeiras, Marcelo jogou no lugar de Adaílton, que estava suspenso, e foi o melhor da defesa e deve ter sido por essa razão que no coletivo de ontem substituiu Domingos.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCBrasileirão Série A

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.