Luxemburgo não assume listão

O treinador do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo, não quis assumir sozinho a responsabilidade pelas dispensas de Galeano, Adalto, Daniel e Fernando. Nesta segunda, ao ser questionado sobre o enfraquecimento do elenco para a disputa do Supercampeonato Paulista, limitou-se a elogiar os seis jogadores que subiram do Palmeiras-B para a equipe profissional. ?Muito se fala que eu mandei estes jogadores embora, mas aqui as coisas são resolvidas internamente e em reuniões. Não faço nada sozinho, só que temos uma política de não externar o que é debatido nos bastidores.?No fim de semana, o Palmeiras enfrenta o São Paulo pelo Supercampeonato Paulista. A partida ainda não tem local e horário confirmados. A irritação do treinador vai além da indefinição da tabela. A falta de reforços faz com que ele avalie o atual estágio de seu trabalho como um início de reformulação. ?Os resultados não vão acontecer da noite para o dia, mas a torcida pode esperar o melhor. As atenções estão voltadas para a Copa do Mundo, mas os jogadores são assalariados e têm a obrigação de se motivar.?Luxemburgo também falou da conquista do Rio-São Paulo pelo Corinthians, ressaltando que sua demissão do clube do Parque São Jorge no fim do ano passado pode estar ligada ao processo de reformulação que ele iniciou com as contratações de jogadores como Deivid e Leandro. ?Agora, o trabalho está dando frutos, e garanto que irá dar ainda mais. Eu falei que esse time iria arrebentar e os demais vão ter de correr muito para alcançá-lo.?Para a partida contra o São Paulo, Taddei e Rovílson devem ser os laterais do Palmeiras. ?Estou treinando há muito tempo e vou entrar com espírito de campeão?, disse Taddei.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.