Luxemburgo não crê, mas Eller é o 10

O Palmeiras tem um novo camisa 10: um volante. Quatro dias após a saída do meia Alex, como não tinha nenhum craque à altura, o diretor de Futebol, Sebastião Lapolla, não se intimidou em anunciar um jogador de outra posição para a vaga, Fabiano Eller, ex-Vasco. "Ele é o substituto do Alex", afirmou o dirigente. "Estou vindo para somar, não importa o número da camisa", tratou logo de desconversar Fabiano.O atleta, que iniciou a carreira como zagueiro e se firmou na posição de volante no Vasco, chega ao clube depois de uma tumultuada briga judicial com o time carioca, depois de reivindicar na Justiça salários que não vinham sendo pagos. O Vasco abriu mão do passe do atleta e recebeu o empréstimo até o fim do ano do lateral Jorginho. Fabiano, por sua vez, desistiu de receber os atrasados.O jogador não atua desde dezembro e afirma que em 15 dias estará em forma, pronto para ajudar o "professor Vanderlei Luxemburgo". O treinador, aliás, não se mostrou nada satisfeito com a forma como Lapolla anunciou o novo reforço. "Ele (Lapolla) disse mesmo que o Fabiano vai substituir o Alex?", perguntou, perplexo. Recobrando o fôlego, e evitando polemizar o assunto, Luxemburgo se limitou a elogiar Fabiano Eller e dizer que pretende utilizá-lo como volante e, eventualmente, como terceiro zagueiro.O novo reforço vem ocupar, na verdade, a vaga do abandonado Claudecir, que, ao lado de outros jogadores, vem treinando separado do restante do elenco. "Ninguém me diz nada, queria apenas que me dessem uma posição oficial", comentou, visivelmente chateado com a posição da diretoria palmeirense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.