Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Luxemburgo não espera flores no Parque

O técnico Vanderlei Luxemburgo está convicto de que amanhã não será recebido com "flores" pela torcida palmeirense, mas também não espera encontrar uma "praça de guerra" no seu retorno ao Parque Antártica. A partida desta quarta-feira, às 21h40, entre Palmeiras e Cruzeiro, marca a estréia do time mineiro na Copa Sul-Americana e é a primeira vez que o treinador encara o seu ex-clube desde quando se transferiu para a Toca da Raposa, no início do Campeonato Brasileiro do ano passado. Parte da torcida do Verdão não engoliu a transferência e, entre outros, responsabilizou Luxemburgo pela queda do time paulista para a Série B do Brasileirão. O técnico rechaça qualquer culpa no rebaixamento, mas não esconde o temor de sofrer algum tipo de represália. "O que eu acho é o seguinte: eu vou lá para o futebol, está certo? E não para uma praça de guerra. A minha preocupação é de ir lá e saber que eu não vou ser agredido", disse o técnico, que espera receber "garantia" dos organizadores da partida. "Não estou esperando flores", resigna-se. Apesar de admitir que o mais provável é encontrar um clima hostil no estádio, Luxemburgo, que já conquistou dois títulos paulistas e dois brasileiros pelo Palmeiras, acredita que possui o respeito de uma boa parcela dos torcedores. "Vaiado, pode ser que eu seja por uma parte da torcida e por outra não, porque, também, essa coisa é bem dividida". Outro que retorna pela primeira vez ao Palestra Itália é o meia Zinho, que rescindiu seu contrato com o Palmeiras depois de se desentender com o técnico Jair Picerni. "Mas com a torcida, com a direção do clube eu saí bem, sem problema nenhum", ponderou o atleta, que poderá ser uma das opções de Luxemburgo para a partida. Zinho e o volante Maldonado, que se recuperam de lesões, além do volante Augusto Recife, que cumpriu suspensão no jogo contra o São Caetano, no último sábado, estão à disposição do treinador. Luxemburgo, porém, faz mistério sobre a escalação, que só promete divulgar momentos antes da partida. Apesar de não gostar do termo "time misto", o técnico já deu sinais de que não deverá usar a força máxima do grupo celeste no Parque Antártica. O craque Alex, os laterais Leandro e Maurinho, e o atacante Aristizábal, por exemplo, poderão ser poupados e o atacante Márcio tem chances de fazer a sua estréia com a camisa cruzeirense. O técnico, que deverá utilizar o esquema 4-4-2, só confirmou o retorno do chileno Maldonado ao time.

Agencia Estado,

12 de agosto de 2003 | 18h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.