Luxemburgo não fala sobre o Atlético-PR

Vanderlei Luxemburgo deu a ordem e os jogadores acataram: nada de falar sobre o Atlético Paranaense, pelo menos antes do fim da rodada de domingo. Apesar de o Campeonato Brasileiro poder ser decidido neste fim de semana - desde que os paranaenses vençam o Vasco e o Santos não passe pelo São Caetano -, o discurso diz respeito apenas sobre a partida no Anacleto Campanella. "Não tenho que ficar pensando no Atlético, senão esqueço da minha equipe. Se o Atlético ganhar esses dois jogos, parabéns: será o campeão. Mas se eu ficar pensando nisso, ficar pensando também no São Paulo, que está logo atrás de nós, eu não consigo trabalhar. Tenho de estar preocupado somente com o Santos e nada mais", afirma Luxemburgo. O técnico está preocupado apenas em o Santos fazer a sua parte. E isso independe se o São Caetano estará bastante desfalcado ou se atravessa um momento turbulento fora dos gramados, com a perda dos 24 pontos. "O São Caetano é uma das equipes que melhor contratou no início dessa competição. Mesmo com seis, sete desfalques, continua sendo um time forte. O fato de ter perdido pontos? Isso não deve influenciar em nada. Depende como eles vão trabalhar esse problema com os jogadores, mas eu estou esperando um adversário motivado", complementa. A cautela é tanta em encarar o São Caetano que Luxemburgo adiará o quanto pode a definição do time titular. Os problemas de Ricardinho, Basílio e Elano serviram, ao menos, para criar um clima de mistério antes da partida. "Vou ver como o Elano vai reagir no treino de amanhã para definir se ele jogará ou não. O Ricardinho e o Basílio preocupam um pouco mais e também tenho de esperar para saber se eles terão ou não condições de jogo", afirma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.