Luxemburgo perde força no Corinthians

As eliminações para o Grêmio, na Copa do Brasil, e para o Coritiba, na Copa dos Campeões, racharam o Corinthians internamente. O vice-presidente de futebol do clube, Antônio Roque Citadini, e o técnico Wanderley Luxemburgo estão em rota de colisão.O descontentamento do dirigente corintiano com o treinador é tão grande que, logo após a derrota por 3 a 1 para a equipe gaúcha, em pleno Morumbi, Citadini teria enviado um representante para conversar com o técnico gremista Tite sobre a possibilidade de ele transferir-se para o clube paulista.Tite admitiu a consulta para amigos, mas, publicamente, confirmou apenas que foi sondado por uma equipe de São Paulo. Ele recusou na hora qualquer proposta, argumentando que irá cumprir o contrato com o Grêmio até o fim do ano. A recusa fez Citadini mudar de tom em relação a Luxemburgo.O vice de futebol do Corinthians passou a garantir a manutenção de Luxemburgo no cargo. "Avaliamos que o desempenho do grupo em geral melhorou em relação ao último semestre do ano passado", justificou o dirigente. Citadini não conseguiu esconder, no entanto, a insatisfação com os últimos resultados do time. "Tivemos decepções, foram situações frustrantes, mas não é nada pessoal contra o técnico", garantiu.Citadini foi irônico ao comentar um possível retorno do volante Vampeta para o Corinthians. "Ele é que quer vir. Nós não temos nada com isso", afirmou o dirigente, referindo-se ao fato de o jogador ter aceitado receber um salário inferior ao do Paris Saint-Germain, sua atual equipe, para poder retornar ao clube paulista.Os jogadores reapresentam-se quinta-feira no Parque São Jorge, quando iniciam a preparação para o Campeonato Brasileiro e a Copa Mercosul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.