Luxemburgo prepara surpresa para o clássico

'Ele é macaco velho. Com certeza, vai armar uma surpresinha aí', diz o lateral-esquerdo Leandro

Juliano Costa, Jornal da Tarde

28 de fevereiro de 2008 | 21h01

O técnico Vanderlei Luxemburgo comanda na tarde desta sexta-feira um treino fechado para a imprensa. A tática é para surpreender o rival Corinthians, com quem o Palmeiras jogará domingo, no Morumbi. "Ele é macaco velho. Com certeza, vai armar uma surpresinha aí", disse o lateral-esquerdo Leandro, ao falar do treinador palmeirense. Veja também: Torcida do Palmeiras exige a vitória diante do Corinthians Corinthians adota a 'filosofia' de outrora do Palmeiras Sorteio de árbitro do clássico divide opiniões Luxemburgo faz mistério, mas a maior surpresa pode ser a entrada no time titular do atacante Kléber, recém-chegado do Dínamo de Kiev, da Ucrânia. O técnico comentou recentemente que, com Kléber, poderia abrir mão do 3-5-2 e usar seu esquema predileto, o 4-4-2. Com um time ofensivo, o Palmeiras poderia furar a defesa corintiana, a menos vazada do Paulistão - seis gols em 11 jogos. "Independentemente do esquema, o importante é que a gente faça exatamente o que Vanderlei pedir", afirmou Leandro, que não esconde que foi graças à presença do treinador no Palmeiras que conseguiu recuperar seu bom futebol. Outros jogadores têm crescido de produção nas mãos de Luxemburgo, como Elder Granja e Léo Lima. Mas alguns, como Gustavo e Diego Souza, têm deixado a desejar.  Essa irregularidade no rendimento de alguns jogadores pode inibir a tentativa do técnico de ousar no esquema. "Meu time não está jogando nada e eu assumo a responsabilidade", admitiu Luxemburgo, em entrevista na última segunda-feira. "Ainda não consegui encaixar as peças. Mas tenho certeza que, com a minha capacidade, as coisas vão se encaixar." Além de confiante, o técnico é exigente. Nesta quinta-feira, por exemplo, expulsou o lateral-esquerdo reserva Valmir aos berros do treino coletivo. Luxemburgo se irritou com a quantidade de erros do jogador e gritou: "Vai pra casa!" Valmir, de 20 anos, saiu de campo resmungando. Depois de dois empates com os lanternas do Campeonato Paulista (Rio Claro e Rio Preto), Luxemburgo sabe que só uma vitória sobre o Corinthians pode recolocar o Palmeiras na disputa por uma vaga nas semifinais. Por isso, o técnico e os jogadores adotam um discurso humilde na hora de falar do clássico.  "Não tem favorito, mas o Corinthians está em boa fase. Não perde há dez jogos", afirmou o meia Valdivia. "O Corinthians está melhor que a gente. Eles estão na nossa frente na tabela, isso significa que estão melhores", completou Leandro.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasclássicoPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.