Luxemburgo quer fechar grupo nesta 2ª

Cautela parece ser a palavra de ordem no Santos, que procura manter o mesmo grupo vencedor do Campeonato Brasileiro, mas não deixa escapar, nem de leve, quem entra ou quem sai da equipe nos próximos dias. Nesta segunda-feira, o presidente Marcelo Teixeira terá uma reunião com Vanderlei Luxemburgo para definir o elenco de 2005, mas com os pés bem no chão para não onerar ainda mais o orçamento com contratações milionárias.Apesar de todos os esforços, aqueles gastos acabaram não sendo compensados. Quem não lembra do elenco milionário com jogadores como Edmundo, Marcelinho Carioca, Rincón, Valdo, Viola... Entretanto, foi com os pés no chão que o clube obteve os títulos de 2002 e 2004 do Brasileiro. Agora, o Santos pensa em uma agenda internacional, na qual a Copa Libertadores é prioridade, com passagem obrigatória. Marcelo Teixeira deixou claro que não pretende trazer muitas novidades para a próxima temporada.?Nosso objetivo é aproveitar os novos talentos que vêm despontando no clube, como os atletas do Santos B, que apresentaram uma boa performance conquistando a Copa Federação Paulista de Futebol?. Quem passa pela Vila Belmiro, observa pela movimentação dos garotos das categorias inferiores, que o tratamento dado aos jovens jogadores hoje é bastante diferente. Afinal de contas foi desses grupos que surgiram os craques Diego e Robinho, duas soluções caseiras que ajudaram o Santos a abandonar o jejum de títulos. Foi difícil segurar Diego, hoje no time português do Porto. Apesar do silêncio, o dirigente santista afirma que fará todo o possível para manter Robinho, pelo menos até o final da Libertadores. De qualquer forma, a semana será decisiva para confirmar a nova política do Santos, que parece não querer arriscar dinheiro com contratações milionárias, que nem sempre trazem o retorno desejado. Por outro lado, a manutenção do atual elenco é uma das metas anunciadas.?Só não vamos segurar o Elano, por exemplo, se ele tiver alguma proposta fora dos nossos planos?, conclui Teixeira, ao falar do esforço das gerências administrativas e financeiras para evitar o desmanche da equipe campeã brasileira deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.