Luxemburgo quer um novo atacante

A volta do atacante Luizão para a seleção, que disputará os amistosos contra os Estados Unidos e México, dias 3 e 7 de março, respectivamente, trouxe uma preocupação para o técnico Wanderley Luxemburgo, do Corinthians. Pela primeira vez, desde que deixou o cargo da seleção, o treinador começa a sentir o drama de perder jogadores para a seleção. Luxemburgo acredita que o atacante deverá ser chamado outras vezes por Émerson Leão, para jogos das eliminatóras do Mundial e da Copa América, por isso, ele já começa a pensar na possibilidade da contratação de um atacante para suprir a ausência do seu artilheiro, que nos últimos 8 jogos marcou 9 gols. "Luizão é nosso jogador de definição. Temos de estudar como vamos resolver o problema", disse o treinador, que, antes de fazer o comentário, deu parabéns a Luizão pela convocação. No momento, o técnico conta com Gil e Éwerthon como opções para formar a dupla de ataque com Paulo Nunes. Fernando Baiano, o outro atacante, se recupera de uma cirurgia no joelho. Por causa dos dois amistosos da seleção, Luizão não poderá participar do jogo contra o Guarani, pelo Paulista. Há ainda o risco de o atacante ficar fora da partida seguinte contra a Internacional. A diretoria do Corinthians admite estudar com o treinador a possibilidade de contratar um atacante. "Acho que vamos precisar de mais um jogador para a posição", disse hoje o vice-presidente do clube do Parque São Jorge, Antonio Roque Citadini, que no momento está ocupado com a definição pela contratação do volante colombiano Rincón. O dirigente esperou o dia inteiro uma resposta do procurador do atleta, Renato Caio, mas o dirigente deixou o clube sem acertar a contratação do jogador. O Corinthians fez uma proposta a Rincón em torno de R$ 120 mil por mês, bem menos da metade do que ele ganha no Santos. O atacante Paulo Nunes, que em 1999, na época do Palmeiras, teve um atrito com o colombiano durante um clássico paulista, afirmou hoje que não terá problemas de relacionamento com Rincón, caso se confirme sua contratação. Após o jogo, Rincón disse que havia levado uma cusparada do atacante, além de ter sido xingado por ele. "O problema já foi superado", garantiu Paulo Nunes. "Eu já conversei com Rincón, e particularmente estou torcendo pela volta dedle. É experiente e uma espécie de líder", ressaltou Paulo Nunes. No treino tático de hoje, Luxemburgo exigiu mais velocidade dos jogadores na saída do meio-de-campo para o ataque. O treinador quer mais a participação dos laterais Rogério e Kléber, além da presença constante de Luizão, Marcelinho e Paulo Nunes na área. O acerto final da equipe para o jogo contra a Matonense, domingo, em Matão, deverá ser feito no treino desta sexta à à tarde no Parque São Jorge.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.