Luxemburgo rebate acusações de Leão no Santos

Treinador evita polêmicas e diz que se orgulha da estura deixada no time santista

Daniel Akstein Batista, O Estado de S. Paulo

05 de janeiro de 2008 | 13h22

Atual comandante do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo evitou ao máximo entrar em choque com Emerson Leão, que reclamou da estrutura do Santos na sua volta a Vila Belmiro. Dentre as críticas, o novo técnico santista revelou que sumiram alguns aparelhos de musculação e que não encontrava fichas médicas de jogadores.   Veja também:   Luxemburgo quer Marcos como titular do Palmeiras   "Eu tenho orgulho em saber que o CT (do Santos) está entre os melhores do País e que deixei uma boa estrutura lá", rebateu Luxemburgo. "Se ele acha que não está bom, que faça os ajustes." Para Luxemburgo, as declarações de Leão não lhe causaram mal nenhum. "Ele denegriu a imagem do clube." O treinador palmeirense até brincou com sua "calma" diante do assunto.   "Vocês (jornalistas) estavam esperançosos que eu chutasse o balde, mas não vamos polemizar", falou. "Já fui muito de briga, agora não quero mais brigar com ninguém." Engana-se, entretanto, quem acha que Luxemburgo entrou numa fase paz e amor. "Se eu achar que tenho de sair na pancada dura, vou sair. Mas não vi agressividades na declaração do Leão."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.