Luxemburgo reclama de novo de favoritismo e faz mistério

Para o técnico, equilíbrio no clássico é evidente e reforça: 'este grupo do Palmeiras vai ganhar títulos'

Redação

17 de abril de 2008 | 13h15

O favoritismo para chegar à decisão do Campeonato Paulista deve ser retirado urgentemente do Palmeiras. É isso que o técnico Vanderlei Luxemburgo reclama na preparação do time alviverde para a segunda partida da semifinal, domingo, contra o arqui-rival São Paulo, no Estádio Palestra Itália. Um adjetivo que o incomoda desde a semana passada, aliás.Veja também: Técnico quer o Palmeiras atuando pelas pontas Vote: o gol de mão de Adriano foi intencional?   Vote: quem disputará a final do Paulistão?  Serviço: para quem vai ao clássico no Palestra "Jogaram para nós uma responsabilidade que não existe. Não tem favorito neste clássico, é São Paulo e Palmeiras. As pessoas exageram no que não precisam. Esse time está em formação, perdeu o primeiro jogo, mas tem o outro aí. O que nos pertence é entrar em campo para conseguir uma vitória simples", diz. Se existe um equilíbrio, como o técnico justifica, então, o fato de sua equipe ter perdido o primeiro jogo? "O pico emocional do São Paulo deve ter siso maior que o nosso no jogo, é algo normal. Os dois times são muito iguais. Se você pegar o jogo de domingo, o Marcos não tem participações de grandes defesas. Meu grupo não vai deixar de olhar para frente. Esse grupo vai ser vencedor, vai ganhar campeonato", afirma. TODOS SÃO IMPORTANTESE ele emenda tentando tirar a responsabilidade do meio-campo Valdívia, a principal estrela do atual time. "Chegou a hora é de todos, não só de um. Colocam muito que noventa minutos são como se fosse o último da vida, são tantas emoções nisto. O Valdívia ficou com a semana distinta [por não ter treinado todos os dias] e por isso teve dificuldades". O técnico do Palmeiras garante que a crise envolvendo os dirigentes não influenciam no time. "Isso não interfere no jogo. O São Paulo fez uma marcação forte e por isso ganhou o primeiro jogo. Isso [discussões nos bastidores] é muito pequeno para um clássico. São Paulo e Palmeiras deixam tudo quente por si só." TIME É DÚVIDAVanderlei Luxemburgo não quis confirmar qual será o time titular para o jogo de domingo. Ele não poderá contar com o volante Pierre, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. "Está definido. Mas vamos ver aí...", afirma, tentando adiar a resposta. Ele diz que pretende avaliar melhor as opções nos treinos até sábado, véspera da partida.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.