Luxemburgo recomendou Gallo

Quando o técnico Vanderlei Luxemburgo trocou o Santos pelo Real Madrid, sugeriu ao presidente Marcelo Teixeira a contratação de Gallo, então seu auxiliar-técnico, para substituí-lo. Os santistas preferiram Oswaldo de Oliveira, que ficou menos de três meses dirigindo o time, e agora o ex-volante dos anos 90 volta para comandar o time.O perfil de Gallo se encaixa naquele determinado pela diretoria: um técnico disciplinador e que não seja tão amigo dos jogadores como Oswaldo de Oliveira. "Aos poucos e com trabalho, espero ter sucesso e mostrar qual é a minha cara". Ele conhece bem os atletas que estão na Vila Belmiro, tem um bom relacionamento com eles, mas sabe que é preciso mudar: "para a equipe ter uma evolução, precisa manter uma postura diferente, principalmente nesse momento".Nesta quarta-feira, Gallo assumiu o cargo de técnico santista e levou o preparador-físico Manuel Faleiro, que foi auxiliar de Antônio Mello e estava na Portuguesa. Faleiro é um dos homens de Vanderlei Luxemburgo e outros deles, Luis Lombardi, o assessor de imprensa do técnico do Real Madrid, esteve na coletiva do novo treinador, fazendo aumentar a suspeita de que teve dedo de Luxemburgo na escolha de Gallo.Serginho Chulapa, considerado "grande irmão" por Gallo será mantido no cargo e vai trabalhar junto com outro auxiliar, Valdir Benedito. Ao assumir o Santos, o novo treinador revelou que desde os 21 anos, quando começou a jogar pelo Botafogo de Ribeirão Preto, vem se preparando para ser técnico de futebol. "Eu era um jogador mediano, mas sempre com presença marcante em todos os clubes. Isso é o que me trouxe hoje ao cargo de técnico do Santos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.